QUALIDADE DO AR

A qualidade do ar que respiramos é saudável?

Grandes cidades da China, Estados Unidos (EUA) e União Europeia (UE) emitem na atmosfera 54% das emissões de CO2 no mundo, de acordo com a Environmental Protection Agency (EPA). Os quase 1,4 bilhão de habitantes que vivem nessas regiões têm boas razões para se preocuparem com a qualidade do ar que respiram.

Uma mulher se protege da contaminação do ar com uma máscara.#RRSSUma mulher se protege da contaminação do ar com uma máscara.

A China lidera o ranking de países emissores de dióxido de carbono (CO2), seguida dos EUA e dos estados-membros da UE. O potente gás de efeito estufa é uma das substâncias que mais contribuem para o aquecimento global e para as mudanças climáticas, mas não é a única. Muitos outros compostos, conhecidos como contaminantes do clima, influenciam na quantidade de energia solar que a Terra retém e provocam muitos problemas de saúde.

COMO SE MEDE A QUALIDADE DO AR NAS CIDADES?

No final de 2017, a Agência Europeia do Ambiente (AEA) e a Comissão Europeia lançaram um novo Índice Europeu da Qualidade do Ar (IQA), que permite que os usuários verifiquem a qualidade do ar nas mais de 2.000 estações de medição distribuídas por toda a Europa. O índice, que fornece informações atualizadas sobre a qualidade do ar nos 33 países-membros da AEA, incluindo perfis nacionais - já que as administrações públicas locais têm que adaptar suas medições para considerar fatores como demografia, infraestruturas de transporte etc. Essas medições monitoram os padrões de qualidade do ar e controlam os níveis de ozônio (O3), de dióxido de nitrogênio (NO2), de dióxido de carbono (CO2), de dióxido de enxofre (SO2)... e toda a contaminação gerada por partículas que podem representar sérios riscos para a saúde.

A agência do meio ambiente EPA é responsável pelo índice nos EUA, enquanto o Centro Nacional para o Monitoramento Ambiental da China (CNMAC) é o organismo responsável por compilar, analisar, agregar e publicar os dados dos diferentes indicadores do ar no país asiático.

COMO POSSO DESCOBRIR A QUALIDADE DO AR NA MINHA CIDADE?

Em sites, aplicativos... e, até mesmo, o Google nos oferece essas informações. Basta digitar “qualidade do ar”, seguido do nome da cidade, para ver, em tempo real, a qualidade do ar e o principal contaminante do local. Assim, é possível saber qual é o valor do Índice de Qualidade do Ar (IQA) — ou Air Quality Index (AQI) —, a partir das estações de medição distribuídas pelas cidades ou, quando não há nenhuma das estações no solo, a partir dos satélites.

MONITORAR A QUALIDADE DO AR EM ESPAÇOS FECHADOS

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6

A fumaça do tabaco agrava os problemas respiratórios, irrita os olhos e pode provocar dores de cabeça, tosse e desconforto na garganta.

Os alérgenos e os pólens agravam os problemas respiratórios e provocam tosse, aperto no peito, irritação nos olhos e erupções cutâneas.

Monóxido de carbono (CO) e dióxido de nitrogênio (N02) El CO pode ser mortal em doses altas; provoca dores de cabeça, tonturas e náuseas. O NO2 pode causar irritação dos olhos e garganta, sufocações e infecções respiratórias.

A umidade, que faz com que bactérias, fungos e mofo se proliferem em espaços fechados, pode provocar problemas respiratórios, alergias e asma.

As substâncias químicas dos produtos de limpeza podem danificar o fígado, os rins e o sistema nervoso. Elas também provocam dores de cabeça, náuseas e irritações oculares.

O gás radônio pode entrar em um edifício através de qualquer fresta, mesmo que seja pequena. Ele pode ser prejudicial para os pulmões.

 VER INFOGRÁFICO: Monitorar a qualidade do ar em espaços fechados [PDF]

PRESTE ATENÇÃO NA QUALIDADE DO AR EM ESPAÇOS FECHADOS!

A população que mora em áreas urbanas passa 90% de seu tempo entre quatro paredes, em sua casa ou local de trabalho. Dessa forma, 2,6 bilhões de habitantes correm o risco de sofrer da síndrome do edifício doente, termo utilizado pela Organização Mundial de Saúde para definir as doenças originadas ou estimuladas pela contaminação do ar nos espaços fechados.

COMO A CONTAMINAÇÃO DO AR AFETA A SAÚDE?

Cerca de 95% da população mundial vive em áreas que não atendem aos padrões de qualidade do ar, de acordo com o relatório State of Global Air, do Health Effects Institute. As cidades, que abrigam mais da metade dos quase 7,5 bilhões de habitantes do mundo, são um terreno fértil para a poluição, um importante fator de mortalidade (que só perde para hipertensão, dieta não saudável e tabaco).

Os principais efeitos da poluição do ar na saúde são:

 Problemas cardiovasculares

 Afecções pulmonares

 Irritações oculares

SAÚDE, UM DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

A ONU aprovou, em 2015, a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. São 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que vão desde a eliminação da pobreza até a garantia de uma educação de qualidade, da igualdade da mulher, da defesa do meio ambiente e de melhorias nos projetos das cidades. No que se refere à saúde, a ONU estabeleceu como Objetivo 13 adotar medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e seus efeitos negativos, incluindo a baixa qualidade do ar devido à poluição e às emissões dos gases de efeito estufa.

 Objetivos do desenvolvimento sustentável (*) Nota

   

(*) Disponível na versão em espanhol.