IBERDROLA, COM OS JOGOS OLÍMPICOS E PARALÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Toda a nossa energia com os atletas olímpicos e paralímpicos

#igualdade de gênero #integração #ação social

Os Jogos Olímpicos de Tóquio são realizados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021, após um atraso de um ano devido à pandemia. Os Jogos Paralímpicos acontecerão 15 dias depois: de 25 de agosto a 6 de setembro. A Iberdrola, que há mais de duas décadas promove o esporte espanhol, apoia os atletas olímpicos em sua corrida rumo a Tóquio.

A Iberdrola abriu o caminho para as energias limpas e deu os primeiros passos rumo a um modelo energético mais sustentável e responsável há mais de duas décadas. Do mesmo modo, a companhia foi pioneira na promoção do esporte como veículo para avançar rumo à igualdade, um de seus valores essenciais. A Iberdrola é atualmente Sócia de Igualdade do Comitê Olímpico Espanhol e apoia os atletas olímpicos e paraolímpicos em Tóquio 2020.
 


JUNTAS ATÉ O PÓDIO

A Iberdrola lançou um novo programa, Juntas até o pódio, para apoiar e dar visibilidade às mulheres esportistas durante os Jogos Olímpicos de Tóquio.

É uma série de dez capítulos que se concentra no papel das mulheres no esporte, conduzida pela jornalista Sara Giménez León: Grandes êxitos olímpicos, Superar barreiras no esporte, Visibilidade das esportistas, Sustentabilidade no esporte, Futuras atletas olímpicas, Diretoras e técnicas, Inícios no esporte, Esporte adaptado, Esporte e maternidade e Futuro do esporte espanhol.


O programa é gravado no set de rádio que a companhia instalou na Casa España, na sede do COE (Comitê Olímpico Espanhol) em Madri.

RECEPÇÃO DAS ATLETAS OLÍMPICAS

Em 26 de maio o presidente do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, acompanhado do embaixador do Japão, Hiramatsu Kenji; o presidente do Comitê Olímpico da Espanha, Alejandro Blanco, e o presidente do Comitê Paraolímpico da Espanha, Miguel Carballeda, receberam onze atletas que representarão a Espanha nos Jogos.

Carolina Marín, Sandra Sánchez, Miriam Casillas, Loida Zabala, Elisabet Cesáreo, Beatriz Pérez, Teresa Portela, María Xao, Desirée Vila, Eva del Moral e Laura García Caro também participaram do acendimento da Luz da Iberdrola, símbolo do compromisso da companhia com o olimpismo e a igualdade de oportunidades.

JOGOS OLÍMPICOS

São os segundos Jogos que acontecem na capital japonesa, que já foi sede em 1964, e têm cinco novos esportes — escalada, beisebol/softbol, karatê, skate e surfe — e 15 novas disciplinas com o objetivo de aumentar a participação feminina, em consonância com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 5 (Igualdade de gênero). No total, 33 esportes e 50 disciplinas, onde 11 atletas e três seleções patrocinadas pela Iberdrola já garantiram suas vagas.

  • sub SANDRA SÁNCHEZ

    "Uma montanha russa de emoções"

    A carateca Sandra Sánchez fala dos sentimentos contraditórios oriundos da preocupação pelos efeitos da pandemia e de ela ver como seu sonho olímpico de quatro anos ficou mais distante.

  • sub TERESA PORTELA

    "O desânimo foi enorme porque restavam quatro meses"

    A canoísta Teresa Portela sentiu um desânimo por ter que ficar encerrada em casa faltando quatro meses para os Jogos. Ela também quer ressaltar o papel de todo o pessoal da saúde que fez tudo o que podia na pandemia.

  • sub BEA PÉREZ

    "Todo o entusiasmo pelos Jogos se desvanece"

    Bea Pérez, da seleção espanhola de hockey sobre grama, comenta o grande abalo que significou para sua preparação o adiamento dos Jogos e como resolveram a questão treinando em sua casa, além de ter que lidar com a incerteza se os Jogos iriam acontecer.

  • sub ONA CARBONELL

    "Você pode perder seu trabalho de quatro anos em três minutos"

    Ona Carbonell, ex-capitã do time espanhol de natação sincronizada e nadadora com mais medalhas mundiais da história (23), nos conta quem são suas referências e a quem dedicaria uma medalha.

Os porta-bandeiras, por parte da Espanha, são pela primeira vez dois atletas, um homem e uma mulher: a nadadora Mireia Belmonte e o canoísta Saúl Craviotto. Tanto os atletas — mais de 11.000 — quanto os delegados, árbitros e juízes compareceram no evento já vacinados contra a COVID-19.

Também pela primeira vez na história, a tocha olímpica foi acesa com hidrogênio, para mostrar o compromisso japonês de conseguir um futuro sustentável para todos.

JOGOS PARALÍMPICOS

Por outro lado, os Jogos Paralímpicos reunirão mais de 4.400 atletas com deficiência física, intelectual, visual ou paralisia cerebral. Serão disputados 540 eventos de 22 esportes paralímpicos e, pela primeira vez, participarão o badminton e o taekwondo, enquanto saem a vela e o futebol.

A primeira edição oficial destes Jogos aconteceu em 1960 em Roma, embora sua origem remonte ao ano de 1948. Nesse ano, e coincidindo com a realização dos Jogos de Londres, Sir Ludwig Guttmann, um médico alemão que fugira da Alemanha nazista e trabalhava no hospital de Stoke Mandeville (Reino Unido), organizou uma competição de tiro com arco para os veteranos da Segunda Guerra Mundial com lesão medular que ele tratava. Essa competição passou a ser internacional em 1952 e desde 1960 é realizada no mesmo ano e no mesmo país que os Jogos Olímpicos, e já não se destina a veteranos de guerra.

Desde Seul-1988 (Coreia do Sul), a competição é realizada após as Olimpíadas e nas mesmas instalações. O Comitê Paralímpico Internacional (CPI) e o Comitê Olímpico Internacional (COI) chegaram a um acordo em 2000 para formalizar essa decisão e avançar rumo a jogos mais inclusivos.

Embora o termo 'Paralímpicos' originalmente se referisse a pessoas 'paraplégicas', atualmente é considerado como 'Jogos Olímpicos Paralelos', com a ideia de que possam chegar a ser realizados junto aos Jogos Olímpicos.

A Espanha tem 83 vagas confirmadas para esse segundo evento e, até a presente data, dois atletas classificados: Teresa Perales e Íñigo Llopis, ambos de natação.

  • sub

    Susana Rodríguez, triatleta paralímpica

  • sub

    Eva Moral, triatleta paralímpica

  • sub

    Sara Revuelta, jogadora de basquete paralímpica

  • sub

    Desirée Vila, atleta paralímpica

IBERDROLA, 20 ANOS COM O ESPORTE ESPANHOL

A Iberdrola apoia há mais de duas décadas o esporte espanhol através de acordos globais com o Conselho Superior de Esportes da Espanha (CSD) ou com os comitês Olímpico e Paralímpico espanhóis (COE e CPE), assim como com diversas federações esportivas.

Tal apoio lhe fez merecedora da Placa de Ouro da Real Ordem do Mérito Esportivo, a mais alta distinção concedida ao esporte na Espanha, ou da Copa Stadium por sua notária contribuição para a promoção do esporte com ações como a colaboração com o programa Universo Mulher.

A companhia é patrocinadora da Equipe Paralímpica Espanhola através do Plano de Apoio ao Esporte Objetivo Paralímpico (ADOP) — uma iniciativa do Comitê Paralímpico — desde que foi criado em 2005. Também concede bolsas universitárias anuais a atletas paralímpicos com o objetivo de melhorar sua preparação profissional.

PROMOVEMOS A PARTICIPAÇÃO DA MULHER NO ESPORTE

Em 2016, a Iberdrola se converteu na primeira empresa que fez uma aposta firme e global em prol da igualdade e o empoderamento da mulher através do esporte. Com seu apoio ao programa Universo Mulher do CSD, patrocina 16 federações de esporte feminino: ginástica, triátlon, natação, rúgbi, canoagem, badminton, futebol, handebol, voleibol, hóquei, tênis de mesa, atletismo, karatê, boxe e esportes de inverno.

Treze atletas dessas federações — Carolina Marín, Sandra Sánchez, Maialen Chourraut, Nuria Vilarrubia, Teresa Portela, Maria Xiao, Miriam Casillas, Lili Fernández e Elsa Baquerizo — já garantiram uma vaga nos Jogos de Tóquio, assim como três seleções: handebol, ginástica artística e hóquei sobre grama.

IBERDROLA, COM O ESPORTE

Promovemos o esporte paralímpico.

Promovemos o esporte paralímpico

Colaboramos com o ADOP para proporcionar aos atletas paralímpicos espanhóis as melhores condições para enfrentar com garantias de sucesso a participação nos Jogos.
Apoiamos as estrelas do esporte.

Apoiamos as estrelas do esporte

Fomos a primeira empresa em realizar uma aposta global no incentivo à participação da mulher no esporte nas mesmas condições que os homens.
Tour Universo Mulher.

Tour Universo Mulher

Seu objetivo é transmitir as ideias de esforço e superação através da prática esportiva, assim como se converter em porta-voz das conquistas das atletas espanholas.
Prêmios Iberdrola SuperA.

Prêmios Iberdrola SuperA

Reconhecem e dão visibilidade às melhores iniciativas implementadas na Espanha em prol da igualdade e do empoderamento da mulher por meio do esporte.
Esporte sustentável.

Esporte sustentável

Você sabe quanto polui uma maratona? E um grande evento como o Campeonato Mundial de Futebol? Certas atividades esportivas também causam danos ao meio ambiente e é importante saber disso.
Objetivo: Igualdade.

Objetivo: Igualdade

Lançamos esta campanha onde se destacam os valores que compartilhamos com o esporte: trabalho em equipe, esforço, constância, superação.
Future is in You.

Future is in You

Embaixadoras do programa Universo Mulher compartilham um dia de treino com uma atleta infantil de sua disciplina. Você nos acompanha?
Ellas valen oro.

Elas valem ouro Enlace externo, se abre en ventana nueva.

Recordes, conquistas e histórias das estrelas do esporte feminino espanhol em seu caminho rumo a Tóquio.
Elas treinam você.

Elas treinam você

Neste programa surgido durante o confinamento, duas atletas de elite treinam uma à outra em suas casas e também os telespectadores.
Histórias com alma.

Histórias com alma

Carreiras profissionais conseguidas com paixão, esforço e afã de superação que permitiram levá-las ao topo.