COP28: Conferência do Clima 2023

Nós, da Iberdrola, impulsionaremos uma aceleração da ambição climática na conferência da ONU sobre mudanças climáticas em Dubai

Eventos Ação climática Transição energética

A Organização das Nações Unidas (ONU) promove em 2023 sua 28ª edição da Conferência das Partes –mais conhecida como COP– sobre mudanças climáticas, que será realizada entre 30 de novembro e 12 de dezembro nos Emirados Árabes Unidos.

Ignacio Galán COP 28

"Assistimos a uma "COP para a ação" e a presidência deve ser parabenizada por ajudar a alcançar um resultado positivo. Chegar a um acordo sobre uma transição para longe dos combustíveis fósseis e triplicar as energias renováveis até 2030 é um momento crucial na luta contra a crise climática."

Ignacio Galán

Presidente da Iberdrola

Conclusões da COP 28

Em conclusão, foi assinado um acordo muito positivo em Dubai para impulsionar a transição energética. Pela primeira vez, as negociações terminaram com um apelo explícito ao abandono dos combustíveis fósseis sob rigorosas condições: acelerar a ação climática nesta década, atingir emissões líquidas zero até 2050 e fundamentar a ação na ciência. Além disso, os participantes estabeleceram uma meta de triplicar a capacidade de energia renovável e dobrar as melhorias de eficiência energética até 2030.

Também foi feito um apelo a todos os países para que reduzam as emissões do transporte rodoviário por meio da implantação de infraestrutura de recarga elétrica e do uso de veículos de emissão nula ou reduzida. 

Além disso, reiterou-se o cenário de aumento de temperatura de 1,5ºC por meio de ações concretas que favoreçam as reduções de emissões, juntamente com a redução do uso de carvão, das emissões de metano e da eliminação de subsídios ineficientes aos combustíveis fósseis, levando a uma acelerada implantação de tecnologias de emissão nula ou reduzida. Os resultados alcançados pautarão a revisão dos planos climáticos dos países (NDCs, na sigla em inglês) na COP30 que será realizada no Brasil em 2025. 

Além desses acordos, também foram aprovados aspectos técnicos e contribuições financeiras relacionadas à adaptação às mudanças climáticas, um fundo para ajudar os países em desenvolvimento a lidar com os impactos das mudanças climáticas (Fundo de Perdas e Danos) e contribuições para o financiamento climático, como a reposição do Fundo Verde para o Clima pelos países desenvolvidos. 

A participação da Iberdrola na COP28 

Por mais um ano, nós, o Grupo Iberdrola, líder mundial na luta contra as mudanças climáticas, participaremos ativamente da COP28, mostrando nosso compromisso com um modelo energético sustentável que gera oportunidades e apresentando a ação climática como o eixo central de nossa estratégia de desenvolvimento sustentável e respeito ao meio ambiente.

Após a apresentação de seu Plano de Transição Climática às Nações Unidas e o reconhecimento da ONU durante a Cúpula de Ação Climática convocada por Antonio Guterres em setembro em Nova York, estamos novamente posicionados como líderes em ação climática, uma liderança que também exerceremos na cúpula de Dubai. Na Iberdrola, estamos trabalhando intensamente com nossa rede de alianças, com as Nações Unidas e com a Presidência da COP28 (Emirados Árabes Unidos) para nos tornarmos o mais visíveis possível como líderes na luta contra as mudanças climáticas, apoiados por nosso Plano de Transição Climática e sua ambiciosa estratégia de investimento.

Em Dubai, apoiaremos a meta de triplicar a capacidade renovável até 2030, unindo-nos às campanhas mais relevantes, às nossas próprias atividades e participando de diferentes fóruns e reuniões. Além disso, entre as outras questões importantes que abordaremos na COP deste ano, nos concentraremos na capacitação de jovens para promover oportunidades de emprego ecológico, na implantação de energias renováveis positivas para a biodiversidade e na promoção da infraestrutura de energia necessária para cumprir as metas de energia da COP28. Em cada uma dessas linhas de ação, colaboraremos com organizações como a United Nations Climate Change, a UNICEF, a International Energy Agency, a Birdlife, o Corporate Leaders Group...

A COP28 Unite.Act.Deliver.

Dubai se torna o epicentro global do diálogo sobre as mudanças climáticas nessa cúpula. Sob o lema Unite.Act.Deliver (Unir, Atuar, Entregar resultados), a COP28 é um marco na agenda climática mundial desta década, com a apresentação do primeiro balanço global dos progressos mundiais em direção às metas do Acordo de Paris, adotado em 2015 na COP21. 

A visão da Presidência da COP28, os Emirados Árabes Unidos, está articulada em torno de quatro linhas principais de ação: 

  • Acelerar a transição energética e reduzir as emissões até 2030: o objetivo de triplicar a capacidade renovável até 2030 é uma das principais metas dessa cúpula. O encontro também visa dobrar a taxa de eficiência energética, aumentar a eletrificação e reduzir as emissões de metano para 2030, assim como o uso de combustíveis fósseis.  
  • Sobre o financiamento climático: cumprir as promessas feitas e estabelecer as bases para um novo acordo global nesse âmbito. O financiamento é uma questão fundamental em um ano de debate sobre a reforma do sistema financeiro multilateral para atender melhor às necessidades dos países em desenvolvimento. O ponto principal é o de garantir que seja cumprida a meta de dobrar o financiamento para adaptação até 2025, assim como o de avançar na preparação das bases para a Nova Meta Quantificada Coletiva de Financiamento Climático que deve ser aprovada em 2024 para atender às necessidades dos países em desenvolvimento. 
  • Colocar a natureza, as pessoas, as vidas e os meios de subsistência no centro da ação climática. A previsão é que a COP28 lance o Fundo de Perdas e Danos, adotado no Egito no ano passado e um dos principais resultados da COP27, bem como avançar na adoção de um marco robusto para a Meta Global de Adaptação. Pela primeira vez em uma COP, será realizada uma reunião ministerial sobre o nexo clima-saúde. 
  • Mobilizar todos os grupos para organizar a COP mais inclusiva da história. Espera-se uma participação muito alta de jovens, assim como de delegações paritárias e com representação de comunidades indígenas. 

 

COP28
Programação de temas da COP28 (em espanhol)

A organização da COP28 nos Emirados Árabes Unidos

A COP28 será realizada entre 30 de novembro a 12 de dezembro de 2023 no centro de congressos da Expo City Dubai, na cidade-emirado de Dubai, sob a presidência dos Emirados Árabes Unidos. A conferência espera reunir mais de 70.000 participantes, incluindo chefes de Estado e de governo, funcionários governamentais, representantes de organizações internacionais, líderes empresariais, acadêmicos e representantes da sociedade civil.

O país anfitrião quer que o tamanho e as características do local sirvam como uma plataforma inclusiva para o diálogo, oferecendo um espaço dedicado a partes credenciadas e delegados observadores (Zona Azul), além de uma área para a sociedade civil (Zona Verde).

Todas as últimas informações sobre a COP28 Link externo, abra em uma nova aba.

First Global Stocktake: o primeiro balanço global do progresso da ação climática

Esse primeiro diagnóstico global atestará que ainda estamos longe de atingir as metas de não ultrapassar um grau e meio de aumento da temperatura global até o final do século, mas ajudará a alinhar os esforços para acelerar a ação climática, incluindo recomendações sobre medidas que precisam ser implementadas para preencher as lacunas no progresso da ação climática.

Depois de sete anos de Paris e a outros sete anos de 2030, data em que as emissões de gases de efeito estufa devem ser reduzidas em 43 % em relação aos níveis de 2019, esse primeiro diagnóstico marca um ponto de inflexão e uma oportunidade de redirecionar o curso para uma maior ambição. Seus resultados ajudarão os países a atualizar seus compromissos climáticos, conhecidos como contribuições nacionalmente determinadas, revisando suas metas em um cenário positivo.