A ARTE RECICLADA

'Upcycled art', quando os resíduos se convertem em arte

Garrafas de vidro, sacos de plástico e outros resíduos que acabariam enchendo os aterros sanitários ou flutuando no mar foram convertidos, através de alguns criadores, em uma forma de arte sustentável que denuncia a degradação do planeta e surpreende por sua originalidade. As possibilidades chegam até onde a imaginação é capaz.

O QUE É 'UPCYCLED' ART?

A sociedade atual gera uma imensa quantidade de resíduos. Como consequência, a reciclagem se converteu em uma ação imprescindível para proteger o meio ambiente. Nesse âmbito surgiram duas vertentes, a infrarreciclagem e a suprarreciclagem. Na primeira o ciclo destrutivo fica mais lento e os objetos resultantes perdem qualidade durante o processo, enquanto no segundo adquirem valor graças à intervenção da criatividade.

Tal como qualquer um de nós, nossos resíduos também têm direito a uma segunda oportunidade! Através da suprarreciclagem surgiu um movimento artístico conhecido como arte reciclada — upcycled art ou upcycling art em inglês — que atualmente inspira uma infinidade de criadores ao longo do mundo com uma mensagem crítica em relação ao consumo excessivo e a poluição ambiental. Esse tipo de arte busca transformar resíduos como papel, papelão, madeira, vidro, plásticos, metais ou borracha em obras de arte. Portanto, o conceito vai mais além da reciclagem convencional de materiais, pois cria objetos que superam o valor econômico, cultural e social do produto original.

Em um sentido estrito, esse tipo de expressão artística não é nova. De fato, podemos relacioná-la a movimentos de outras épocas. Por exemplo, as collages realizadas por Pablo Picasso ou George Braque com restos de jornais ou revistas no início do século XX ou, inclusive, a obras pertencentes a correntes como a Pop Art, a Trash Art ou a Drap Art. Mas o conceito em si nasce em 2002 quando William McDonough e Michael Braungart concedem uma definição ao upcycling em seu livro Do berço ao berço. Redesenhando a forma em que fazemos as coisas.

AS VANTAGENS DE TRANSFORMAR RESÍDUOS EM ARTE

Uma das principais características desse estilo é que não se limita a nenhuma disciplina, mas é representado em todas elas. Podemos encontrar arte reciclada em um quadro, em uma escultura, na alta-costura ou no mobiliário de uma casa. Além disso, nesse caso os valores ambientais, em termos de reciclagem e reutilização do material, têm tanto valor quanto a própria obra em si.

Entre os benefícios da arte reciclada para o meio ambiente se destacam, por exemplo, sua contribuçao para o aproveitamento e o prolongamento da vida útil dos materiais e, como consequência disso, à diminuição do número de resíduos. É necessário uma grande dose de criatividade e certa técnica para trabalhar com esses materiais. Mas não é só isso, pois os artistas que criam esse tipo de obra também devem fazer-se uma série de perguntas antes de enfrentar o desafio: o consumo energético para criar a obra será excessivo? os materiais a serem utilizados são realmente resíduos? que porcentagem de minha obra será composta por resíduos? a obra proporcionará um benefício ambiental?

O consumidor desse tipo de arte não só vai ter obras atrativas pelo seu valor artístico, como também terá o incentivo de ter contribuído para o bem-estar do planeta dando uma segunda vida a um material que de outra forma não a teria. Esse movimento também é uma ferramenta educativa muito interessante para conscientizar a sociedade, principalmente as crianças, sobre as consequências de nossos atos no meio ambiente e a importância de reciclar.

Como prolongar a vida dos resíduos?#RRSSComo prolongar a vida dos resíduos?

 VER INFOGRAFICO: Como prolongar a vida dos resíduos? [PDF]

ARTISTAS DA RECICLAGEM

A Upcycled art é uma técnica que exige horas e horas de exploração e experimentos sobre os materiais e suas possibilidades, assim como tempo para coletar os resíduos. O resultado? Obras incríveis onde o limite é a imaginação e a criatividade do artista. Os criadores que se dedicam a este tipo de arte sustentável, também conhecidos como upcyclers, atualmente são tendência e entre eles destacam-se os seguintes:

  • Gerhard Bär: este designer alemão cria objetos artísticos e de uso cotidiano usando lixo plástico há mais de 20 anos. Em sua obra convergem a estética, a ecologia e a responsabilidade social.
  • Martha Haversham: artista londrina multidisciplinar e voltada para a criação com resíduos de imagens e collages relacionadas à moda feminina.
  • Michelle Reader: esta artista inglesa faz esculturas recicladas com elementos mecânicos de brinquedos e relógios que coleta em aterros sanitários, estradas e lojas de produtos usados.
  • Wim Delvoye: artista conceptual belga que trabalha com pneus usados. Sem modificar a estrutura da roda esculpe figuras inspiradas em elementos da natureza, tais como flores e plantas.
  • Yuken Teruya: criador de origem japonesa que baseia sua obra no uso de materiais como rolos de papel higiênico, sacos de papel e crisálidas de borboletas para refletir a vida de sua terra natal, Okinawa.

 As máquinas podem produzir arte?

 O 'blockchain' revolucionará a arte

 Descubra os templos da arte do século XXI(*) Nota

 O que converte um museu em sustentável?

 

(*) Disponível na versão em espanhol.