O QUE É A HIDROPONIA E SUAS VANTAGENS

Hidroponia: uma técnica de cultivo aliada da sustentabilidade

#ciência #sustentabilidade ambiental #sociedade

O cultivo hidropônico tem como base uma prática que não usa terra, sendo esta substituída por uma solução de água enriquecida com nutrientes, entre outras alternativas. Graças ao seu baixo uso de recursos, revela-se uma opçao mais sustentável em relação à agricultura tradicional. Além disso, você pode montar um cultivo hidropônico em casa!

A conservação do meio ambiente é um dos grandes desafios da sociedade e algumas das formas de agricultura atuais representam uma verdadeira ameaça. Na verdade, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) a destaca, junto com outros setores, como uma das causas antropogênicas mais habituais de poluição do solo. O desmatamento, originado em grande parte pela conversão do solo para uso agrícola, e as emissões de efeito estufa emitidas pelas próprias explorações questionam a sustentabilidade do modelo atual. No entanto, há alternativas como a hidroponia, uma forma de cultivo mais sustentável e que pode ser implantada em ambientes urbanos para estar mais perto dos consumidores.

O QUE É A HIDROPONIA

A hidroponia é um sistema de cultivo que permite que as plantas cresçam em uma solução de água com nutrientes, ou seja, sem terra. Além disso, a água utilizada pode ser recuperada e reciclada e os nutrientes podem ser obtidos de diversas fontes, inclusive a partir de excrementos de peixes (técnica conhecida como aquaponia).

O cultivo de plantas na água sem a necessidade de terra não é algo novo. As primeiras menções nesse sentido aparecem em uma obra de Francis Bacon publicada postumamente (1627), Sylva Sylvarium. No final do século XIX, dois botânicos alemães (Julius von Sachs e Wilhelm Knop) descreveram a lista de elementos que a solução para nutrir as plantas devia conter. Desde então é uma forma habitual de cultivo em laboratórios, mas nos últimos anos a hidroponia ganhou relevância como forma de produzir alimentos com um maior rendimento e um menor uso de terreno, de água e de energia.

A HIDROPONIA E A AGRICULTURA SUSTENTÁVEL

A hidroponia é uma solução que permite combater as mudanças climáticas, a degradação do meio ambiente e a extinção de espécies ocasionadas pela superexploracao e pelos cultivos intensivos. Também permite um uso mais racional da água, um bem cada vez mais escasso. Da mesma forma, os cultivos hidropônicos são mais rentáveis e fáceis de controlar, o que os converte em uma arma para combater a fome e reforçar a segurança alimentar, especialmente em países em vias de desenvolvimento. Segundo a empresa de consultoria Berkshire Hathaway, as previsões indicam que o mercado mundial da hidroponia cresça até atingir a cifra de 725 milhões de dólares em 2023, com uma taxa de crescimento anual composta de 18,1 %.

A hidroponia também faz parte das últimas tendências no âmbito do smart farming ou agricultura inteligente, que consiste em usar ferramentas tecnológicas, desde a geolocalização até o big data, a inteligência artificial, a Internet das Coisas ou os drones para obter um maior rendimento dos cultivos. As primeiras fazendas de hidroponia vertical, verdadeiros arranha-céus dedicados ao cultivo de plantas, já estão em construção em Droten (Holanda), um país onde o solo e o sol são raros.

CARACTERÍSTICAS DA HIDROPONIA (MATERIAIS)

Podemos dizer que a agricultura tradicional é uma arte, mas a hidroponia é uma ciência onde todos os elementos que determinam o crescimento das plantas estão sob controle. Vamos enumerá-los a seguir:

 Solução nutritiva

A composição da solução nutritiva precisa de concentrações suficientes de nitrogênio, potássio, fósforo, cálcio, magnésio e enxofre, além de outros elementos adicionais em menor quantidade. Muitos deles são obtidos a partir de sais, mas também podem ser suplementados ou inclusive substituídos por fertilizantes orgânicos como esterco de gado ou guano de aves. Outras possíveis fontes de nutrientes são compostos orgânicos como farinha de peixe, restos de madeira ou cereais, ou ainda algas marinhas.

 Substratos

Nos cultivos hidropônicos as plantas extraem os nutrientes da solução já mencionada, mas mesmo assim estas precisam de um suporte e que as raízes tenham suficiente aeração. Alguns dos exemplos dos substratos mais utilizados são:

  • Perlita, pedra-pomes ou vermiculita: pedras muito leves e porosas que retêm água e permitem que o ar circule pelas raízes.
  • Casca de arroz, fibra de madeira ou lã: degradam-se lentamente, mas são muito eficientes para manter a aeração das raízes.
  • Lã de rocha: é obtida fundindo rocha de basalto e obtendo filamentos que formam uma espécie de esponja que não se degrada.

 Tecnologia hidropônica

Um cultivo hidropônico exige mais tecnologia e precisão do que um convencional. Eis aqui alguns dos instrumentos e equipamentos necessários:

  • Medidores de condutividade: a condutividade elétrica da solução nutritiva indica os níveis de nutrientes dissolvidos e se é necessário repô-los.
  • Medidores de pH: o controle da acidez da solução e do substrato é fundamental, pois cada cultivo tem um nível adequado levemente diferente.
  • Iluminação: é possível utilizar luz do sol, luz artificial ou uma combinação de ambas para maximizar o rendimento. Nos últimos anos o uso de luzes LED aumentou devido ao seu baixo consumo.
  • Controle do ar: em ambientes fechados é possível aumentar a concentração de CO2 no ar para melhorar a fertilidade.

CULTIVOS HIDROPÔNICOS E TIPOS DE PLANTAS

Quase todas as plantas podem ser cultivadas com hidroponia, no entanto, existem certas plantas hidropônicas que são especialmente rentáveis:

 Verduras: vagem, couve-flor, couve, salsão, brócolis, alface, ervilhas, alho-poró, espinafre.

 Hortaliças: cenoura, beterraba, pepino, berinjela, cebola, pimentões, rabanete, abobrinha, tomate.

 Frutas: melão cantaloupe, morango, framboesa, mirtilo, uva e, inclusive frutas de árvores como limão ou maçã utilizando árvores anãs.

 Plantas aromáticas: manjericão, coentro, hortelã, tomilho, sálvia, estragão, alecrim.

CONSELHOS PARA UMA HIDROPONIA DOMÉSTICA

Ter um pequeno jardim hidropônico em casa é relativamente econômico e simples. A seguir oferecemos alguns conselhos para montar nossa própria horta urbana hidropônica:

  • É necessário usar um recipiente de plástico de cerca de 30 cm de profundidade e uma bandeja de 10 cm que encaixe sobre ele com um orifício de drenagem.
  • Pomos uma bomba para aquário no fundo do recipiente, com o tubo de saída colocado de modo que bombeie a água com nutrientes para a bandeja superior.
  • As plantas devem ser colocadas em pequenos recipientes de plástico sobre um substrato de fibra de coco ou lã de rocha.
  • O recipiente se enche de água com nutrientes, que deve ser substituída aproximadamente uma vez por semana.
  • Toda a instalação deve ser colocada em um lugar ensolarado ou debaixo de lâmpadas de crescimento.


Tipos de sistemas de cultivo hidropônico.#RRSSTipos de sistemas de cultivo hidropônico.

 VER INFOGRÁFICO: Tipos de sistemas de cultivo hidropônico [PDF]

Para aqueles que não forem muito hábeis, existem sistemas hidropônicos caseiros comerciais com uma grande variedade de preços. Desde pequenas jardineiras para ervas aromáticas que são colocadas no balcão da cozinha até outras de maiores dimensões formadas por estantes, bombas de água e iluminação. Algumas têm inclusive um controle eletrônico via um app para o celular.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DA HIDROPONIA

A seguir enumeramos algumas das principais vantagens da hidroponia:

  • Maior rendimento: a hidroponia produz entre três e dez vezes mais quantidade de alimentos do que a agricultura convencional no mesmo espaço. Além disso, as plantas crescem na metade de tempo.
  • Não precisa de herbicidas ou pesticidas: estão a salvo de ervas daninhas e insetos, tornando desnecessários o uso desses produtos.
  • Menor consumo de água: consome 20 vezes menos água do que a agricultura convencional, uma vez que esta recircula e é reutilizada.
  • Menor poluição: ao ser um sistema fechado, não ocorre poluição da água nem do solo com os resíduos de fertilizantes ou pesticidas.
  • Adaptação a condições extremas: permite cultivar plantas em ambientes hostis, com solos pobres ou meteorológicas extremas.

A hidroponia também tem certas desvantagens:

  • O custo inicial da instalação dos cultivos hidropônicos é mais alto que o da agricultura convencional.
  • Os microorganismos como bactérias e mofos podem contaminar a água e provocar doenças que atacam as plantas. Além disso, sem a terra como barreira, tais doenças podem se estender rapidamente para todo o sistema através da água.
  • É necessário um controle e um monitoramento constante tanto dos níveis de nutrientes quanto da rega, assim como da iluminação através do uso sensores e sistemas informáticos que exigem conhecimentos técnicos.