Smart Farming e Agricultura de Precisão

SMART FARMING E AGRICULTURA DE PRECISÃO

'Smart farming': agricultura de precisão para alcançar um mundo mais sustentável

#P+D+I #empresa

Drones que monitoram centenas de hectares para avaliar a saúde dos cultivos e dos animais, sensores inteligentes que favorecem a detecção precoce de pragas e sistemas automatizados que regam, fertilizam e fumigam cada lote de terreno de acordo com suas particularidades e previsões meteorológicas. Essas são apenas algumas das virtudes do smart farming, o conceito que pode ajudar a erradicar a fome em um mundo que no futuro será superpovoado.

Smartfarming img
O 'smart farming' permite aumentar a qualidade da produção e minimizar o impacto ambiental.

De acordo com os cálculos da Organização das Nações Unidas (ONU), em 2050 haverá no mundo 9,7 bilhões de pessoas, ou seja, cerca de 2 bilhões de bocas a mais para alimentar em relação a 2020. Esse aumento, de acordo com FAO — agencia de alimentos e agricultura da ONU —, deveria ser compensado com um aumento de 70 % na produção agrícola.

A situação representa um desafio sério para os Estados-membros da ONU no que se refere ao compromisso com a Agenda 2030, mais especificamente com o ODS 2, cuja meta é acabar com a fome no mundo garantindo o acesso de todas as pessoas, particularmente dos pobres e das pessoas situação de vulnerabilidade, incluindo os lactentes, a uma alimentação saudável, nutritiva e suficiente durante todo o ano. Tudo isso sem desconsiderar que a indústria alimentar é responsável atualmente por 30 % do consumo energético mundial e de 22 % das emissões dos gases de efeito estufa. Portanto, o desafio não é só produzir mais alimentos, mas fazê-lo de forma sustentável.

O QUE É O 'SMART FARMING' OU AGRICULTURA DE PRECISÃO

O smart farming utiliza as novas tecnologias surgidas no início da Quarta Revolução Industrial na área da agricultura e da pecuária para aumentar a quantidade e a qualidade da produção, aproveitando ao máximo os recursos e minimizando o impacto ambiental. A implantação da tecnologia na agricultura ou na pecuária também permitirá reforçar a segurança alimentar no mundo.

Graças a essas novas tecnologias, um terreno de cultivo pode ser dividido em quantos lotes for necessário de acordo com as diferenças internas existentes em tal terreno, tais como: variações na composição do substrato, existência de depressões, propensão ao estancamento da água, presença de depredadores ou grau de porosidade, entre outras características, e a partir daí aplicar sobre cada lote um tratamento personalizado para tirar o máximo proveito. Esse processo também é conhecido como agricultura inteligente.

A AGRICULTURA E AS NOVAS TECNOLOGIAS

Entre as tecnologias que estão revolucionando o presente e que definirão o futuro da agricultura, cabe destacar:

  Drones

Os drones simplificam o trabalho de supervisão das fazendas ao serem capazes de percorrer centenas de hectares em um único voo compilando, graças à tecnologia infravermelha e às imagens multiespectrais, informações heterogêneas sobre o estado do terreno, as necessidades hídricas, o crescimento dos cultivos, a existência de depredadores ou, no caso da pecuária, o número de animais, seu peso e possíveis anomalias como mancar ou movimentos estranhos.

  IoT

Internet das Coisas permite otimizar o monitoramento das explorações agrícolas e pecuárias, principalmente através de sensores inteligentes capazes de medir desde a radiação solar até a umidade das folhas e o diâmetro dos troncos, ou a temperatura de cada animal no caso da pecuária, facilitando tomar qualquer tipo de decisão de gestão.

  Big data

Graças à capacidade do big data para analisar grandes volumes de dados, os agricultores e pecuaristas podem gerenciar todas as informações obtidas através dos drones, da Internet das Coisas e demais instrumentos de medição, integrá-las tanto com informação histórica da exploração rural quanto meteorológica e otimizar todas as fases do processo de produção.

  Blockchain

blockchain permite monitorar os cultivos agrícolas e o gado desde seu crescimento até o momento de entrega aos fornecedores, melhorando, por exemplo, a rastreabilidade da cadeia de suprimentos. Através dessa tecnologia, se uma determinada hortaliça importada causar intoxicação aos consumidores a origem do surto poderá ser facilmente rastreada, retirando apenas os produtos afetados em vez de proibir a importação de todas as hortaliças do país de origem.

  Inteligencia artificial

Em agricultura a inteligência artificial e a robotização são utilizadas principalmente para interpretar as imagens do campo e aplicar com precisão cirúrgica fertilizantes, pesticidas ou arrancar ervas daninhas. Em uma fazenda, por exemplo, permite identificar mediante microfones os gritos de leitões que estão sendo esmagados por sua mãe e enviar-lhe uma vibração através de um sensor para que se levante.

img smartfarming
Uma fazenda inteligente em ação.

  VER INFOGRÁFICO: Uma fazenda inteligente em ação [PDF]

VANTAGENS DO 'SMART FARMING' OU AGRICULTURA DE PRECISÃO

A aplicação das tecnologias citadas anteriormente tem um impacto positivo na agricultura e na pecuária. A seguir, enumeramos algumas dessas melhorias:

  • Aumento da produção: a otimização de todos os processos relacionados à agricultura e à pecuária aumenta as taxas de produção.
  • Economia de água: as previsões meteorológicas e os sensores que medem a umidade da terra permitem regar só quando for necessário e durante o tempo preciso.
  • Aumento da qualidade: uma análise de qualidade da produção obtida em relação às estratégias utilizadas permite adaptar estas últimas para aumentar a qualidade da próxima produção.
  • Redução dos custos: a automação dos processos de semeadura, tratamento e colheita no caso da agricultura reduz o consumo de recursos.
  • Detecção de pragas e cuidados com a saúde: a detecção precoce de pragas nos cultivos ou de doenças nos animais permite minimizar esse impacto sobre a produção e melhorar o bem-estar animal.
  • Aumenta a sustentabilidade: a economia de recursos como a água de rega e o máximo aproveitamento das terras reduz o impacto ambiental.