O QUE É A AGENDA 2030

A importância da Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

#ação social #economia #ESG #ação climática #ODS

No ano 2015 todos os Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, um plano de ação em prol das pessoas e do planeta onde estão englobados os 17 ODS. Agora que se comemora seu quinto aniversário e que a pandemia de COVID-19 afeta a saúde e a economia, este roteiro adquire mais importância do que nunca como via para uma recuperação verde.

A Agenda 2030 busca alcançar uma prosperidade que também seja respeitosa com o planeta e seus habitantes.
A Agenda 2030 busca alcançar uma prosperidade que também seja respeitosa com o planeta e seus habitantes.

Há anos os cientistas alertam que os problemas ambientais, decorrentes da ação do ser humano, colocam em perigo tanto a saúde do planeta quanto a nossa. O coronavírus deixou evidente que não somos invulneráveis a essas ameaças e seu impacto não pode nos fazer esquecer o grande desafio da humanidade: a luta contra as mudanças climáticas. Organismos como a União Europeia (UE), o Fundo Monetário Internacional (FMI) ou o Banco Mundial (BM) já se posicionaram a favor da Recuperação Verde para superar esta crise sanitária, econômica e social seguindo o caminho traçado pela Agenda 2030 em busca de um mundo mais sustentável.

O QUE É A AGENDA 2030 E COMO SURGE

Em 25 de setembro de 2015, os 193 Estados-membros da ONU aprovaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, um ambicioso plano que visa alcançar uma prosperidade respeitosa com o planeta e seus habitantes. A Agenda é composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que, por sua vez, são divididos em 169 metas que devem ser cumpridas até 2030 com a intenção de "não deixar ninguém para trás". A ameaça das mudanças climáticas é agora mais real que nunca e os ODS são cruciais para não comprometer o futuro dos mais jovens.

A Agenda 2030 é uma continuação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (2000-2015) da ONU que, naquele momento, foram a primeira confluência internacional para enfrentar problemas globais como a erradicação da pobreza extrema e da fome ou melhorar o acesso à educação. Embora as metas não tenham sido cumpridas integralmente, favoreceram importantes avanços que, em 2015, se estenderam através da Agenda 2030 e seus respectivos ODS.

RESUMO DA AGENDA 2030 (EIXOS CENTRAIS)

A Agenda 2030 baseia-se em cinco dimensiones también conocidas como las 5P:

  Pessoas

Erradicar a pobreza e a fome em todas as suas formas, assim como zelar para que todos os seres humanos possam explorar seu potencial com dignidade e igualdade em um meio ambiente saudável.

  Planeta

Proteger o planeta contra a degradação, mediante um consumo, uma produção e uma gestão dos recursos naturais sustentável, e adotar medidas para frear as mudanças climáticas.

 Prosperidade

Conseguir que todos os seres humanos possam desfrutar de uma vida próspera e plena e que o progresso econômico, social e tecnológico ocorra em harmonia com a natureza.

 Paz

Alcançar sociedades pacíficas, justas e inclusivas que estejam livres do medo e da violência.

 Parcerias

Mobilizar os meios necessários para implementar a Agenda 2030 mediante parcerias baseadas na solidariedade e focadas nas necessidades dos mais vulneráveis.

Os ODS e seu impacto

na economia, sociedade e meio ambiente
Economia
Alicerçados em um meio ambiente e em uma sociedade prósperas, os ODS ligados à economia podem focar na indústria, na inovação e nas infraestruturas, na redução das desigualdades, no consumo e na produção responsáveis, no emprego digno e no crescimento desvinculado da degradação ambiental.
Sociedade
O desenvolvimento social não é possível se o meio ambiente estiver danificado ou se os recursos naturais forem escassos. Os ODS relacionados à energia limpa, erradicação da pobreza, fome zero, paz e justiça, cidades sustentáveis, educação, igualdade de gênero e saúde também servem de base para os objetivos de caráter econômico.
Meio Ambiente
Um meio ambiente saudável é uma premissa essencial para promover a justiça social e o desenvolvimento econômico. Se não cumprirmos as metas relacionadas à água limpa e ao saneamento, à vida submarina, à vida na terra e à ação climática, nunca poderemos alcançar os demais objetivos superiores.
Fonte: Stockholm Resilience Centre.

  VER INFOGRÁFICO: Os ODS e seu impacto na economia, sociedade e meio ambiente [PDF]

OS 17 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)

COMO IMPLEMENTAR A AGENDA 2030

Os Estados-membros publicam relatórios voluntários sobre a implementação da Agenda 2030. A seguir, apresentamos algumas das iniciativas promovidas em alguns deles:

  • Espanha. Em sua luta contra a pobreza, a desigualdade e a exclusão social implementou a aprovação de uma Renda Mínima Vital, o aumento do Salário Mínimo ou ajudas para os alunos com necessidades educativas especiais. Por outro lado, seu relatório também inclui a aprovação do Projeto de Lei das Mudanças Climáticas e Transição Energética, que estabelece um objetivo nacional de reduzir em pelo menos 20 % as emissões GEE até 2030 em relação aos níveis de 1990.
  • México. Entre outros projetos de curto prazo, destacam-se seus planos para uma nova Lei Geral de Águas, oferecer proteção social às empregadas domésticas, às cuidadoras e às boias-frias da agricultura, assim como implementar projetos de conservação da biodiversidade com atividades produtivas para as comunidades mais vulneráveis do país.
  • Reino Unido. Visando o objetivo de "não deixar ninguém para trás", implementa, entre outras iniciativas, o desenvolvimento de políticas na Inglaterra para resolver o problema da solidão entre as pessoas jovens, doentes e idosos, assim como programas para ensinar inglês a imigrantes; a aprovação na Escócia do Fairer Scotland Duty, que obriga o governo a considerar como reduzir as desigualdades causadas pelas desvantagens socioeconômicas ao tomar decisões estratégicas; e iniciativas para erradicar a pobreza alimentar na Irlanda do Norte.