ODS 9: INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURAS

Promovemos uma industrialização inclusiva e sustentável como vetor de criação de emprego e crescimento

#P+D+I #redes elétricas

A Iberdrola está fortemente comprometida com a indústria, a inovação e a infraestrutura e contribui de forma direta para atingir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 9. O grupo aposta em acelerar seus investimentos em energias renováveis, digitalização e mobilidade elétrica para impulsionar uma industrialização inclusiva e sustentável. Dessa forma, em 2020 investirá 10 bilhões de euros, contratará 5.000 novos trabalhadores e manterá os acordos com seus fornecedores. A companhia também é a terceira utility mais inovadora do mundo.

NOSSA CONTRIBUIÇÃO PARA O ODS 9: INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURAS

 Para a Iberdrola, desenvolver infraestruturas sustentáveis, confiáveis, resilientes e de qualidade exige avançar rumo à economia verde. Por isso, aposta em acelerar seus investimentos em energias renováveis, digitalização e mobilidade elétrica como via para a recuperação econômica e do emprego após a COVID-19.

 A empresa está preparada para ser um vetor de emprego e crescimento, promovendo uma industrialização inclusiva e sustentável para aumentar de forma significativa a contribuição do setor para o emprego. Nesse sentido, comprometeu-se a investir 10 bilhões de euros em 2020 e mantém sua previsão de contratar 5.000 novos trabalhadores ao longo do ano.

 O grupo adiantou os pedidos feitos aos seus fornecedores, que atingiram a cifra aproximada de 7 bilhões de euros no Primeiro semestre 2020. A Iberdrola possui mais de 22.000 fornecedores, o que gera 400.000 empregos em todo o mundo, e tem acordos em andamento por um valor de mais de 20 bilhões de euros até 2023.

 O grupo Iberdrola é a terceira utility mais inovadora em âmbito mundial, a segunda da Europa e a primeira da Espanha por recursos destinados à P&D. Em 2019, seus investimentos nessa área foram de aproximadamente 280 milhões de euros, o que representa um aumento de 115 % nos últimos 10 anos.

 Líder mundial em tecnologia de redes inteligentes. Nos últimos anos, as empresas de distribuição do grupo implantaram cerca de 14 milhões de medidores inteligentes — de um total planejado de 20 milhões — nos mercados em que operam, e adaptaram a infraestrutura elétrica de suporte a essa rede, adicionando recursos de gestão, supervisão e automatização remotas.

 Global Smartgrid Innovation Hub: A Iberdrola criou um centro global de inovação em redes inteligentes para responder aos desafios da transição energética e liderar a inovação nas redes de distribuição de eletricidade.

 Plano Digital 2022: o grupo planeja investir 4,8 bilhões de euros em transformação digital até 2022, visando melhorar a operação e a manutenção de seus ativos graças à análise de dados e à inteligência artificial, assim como planeja aumentar a disponibilidade de suas usinas de geração.

 É uma das empresas que mais apoiam as start-ups em toda a Europa.

 Lideramos a transição para a mobilidade sustentável graças ao nosso Plano de Mobilidade Sustentável, com mais de 20 medidas.

 Programa de inovação com fornecedores para incentivar a criação conjunta de empresas e facilitar o acesso a mecanismos de financiamento.
 

Plano Smart Mobility

QUAL É O OBJETIVO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 9: INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURAS?

O ODS 9 se refere à necessidade de construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização sustentável e fomentar a inovação. Para tal, o objetivo é que a indústria aumente sua contribuição em prol do emprego e do PIB, dobrando essa contribuição nos países menos desenvolvidos, assim como intensificando a pesquisa científica e modernizando as infraestruturas.

POR QUE O ODS 9 É TÃO IMPORTANTE: INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURAS?

Um total de 2,2 bilhões de pessoas não têm acesso à água potável e cerca de um bilhão vive sem eletricidade em todo o mundo — 840 milhões de acordo com os dados do Banco Mundial em 2020 —, o que representa mais de 10 % da população mundial. No entanto, se falarmos de infraestrutura de comunicações, mais da metade da população está conectada e praticamente toda a população mundial mora em áreas com cobertura de rede móvel. Em 2020 pelo menos 96,5 % tinha o 2G, segundo o Relatório sobre os Progressos do Cumprimento dos ODS da ONU.

Segundo as Nações Unidas, a indústria, a inovação e a infraestrutura são três pilares fundamentais do desenvolvimento sustentável. São também essenciais para o funcionamento das empresas e, por conseguinte, para o desenvolvimento econômico e social. A ONU especifica, por exemplo, que cada emprego no setor da indústria manufatureira cria 2,2 empregos em outros setores da economia.

O crescimento econômico, o desenvolvimento social e a ação contra as mudanças climáticas dependem em grande medida do investimento em infraestruturas, do desenvolvimento industrial sustentável e do progresso tecnológico. Porém, as infraestruturas básicas como as estradas, as tecnologias da informação e das comunicações, o saneamento, a energia elétrica e a água continuam sendo escassos em muitos países em desenvolvimento.

Em seu relatório de 2019 sobre os progressos para cumprir os ODS, a ONU ressaltou que os investimentos em pesquisa e desenvolvimento foram de 2 bilhões de dólares em 2016, um grande aumento se comparado com os 739 milhões de 2000. No entanto, alertava para o fato de que a industrialização nos países menos avançados (PMA) é excessivamente lenta para atingir a meta em 2030. O valor agregado por manufatura per capita nos países menos desenvolvidos era de 114 dólares, enquanto na Europa e na América do Norte chegava a 4.938 dólares. Além disso, os setores de tecnologia média-alta e alta representavam 45 % do valor agregado mundial por indústria manufatureira (2016), enquanto a proporção era de apenas 15 % na África Subsaariana.

Por outro lado, se o crescimento mundial da indústria manufatureira já tinha sofrido uma redução inclusive antes da pandemia da COVID-19, agora a situação é muito mais crítica, pois a crise gerada pelo coronavírus afetou duramente as indústrias manufatureiras, causando interrupções nas cadeias de valor e de suprimento de produtos. Essa situação é especialmente grave nos países em vias de desenvolvimento, onde os trabalhos da indústria manufatureira representam uma fonte essencial de renda. Os efeitos devastadores da COVID-19 ameaçam frear e inclusive reverter todo o progresso conseguido até agora em relação ao ODS 9, alertou a ONU.


O progresso só será possível com avanços em tecnologia, e isso exige a promoção de indústrias sustentáveis e o investimento em pesquisa e inovação científica. A existência de estradas em boas condições, eletricidade confiável, boas ligações marítimas e aéreas, assim como uma conexão universal à Internet, são as medidas recomendadas pela ONU para acabar com essa situação.

Enfrentar a situação atual e reverter esses dados se converteu em um objetivo primordial no âmbito internacional. Por isso, a construção de infraestruturas resilientes, a promoção da industrialização inclusiva e sustentável e o fomento da inovação se converteram no ODS 9 dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, aprovados em setembro de 2015 como parte integrante da Agenda 2030.

A IBERDROLA COM OS ODS

FATORES-CHAVE PARA ENTENDER A FALTA DE INVESTIMENTO EM P&D NO MUNDO

A QUEM AFETA?

A industrialização nos países menos avançados é muito lenta:
o valor agregado por indústria manufatureira per capita é de 114 dólares,
enquanto na Europa e América do Norte é de 4.938 dólares.

Mais da metade da população está conectada e 96,5 % mora em uma área com cobertura móvel.

COMO SE DISTRIBUI NO MUNDO?

Os 10 países que menos dinheiro investem em inovação ficam na África, América Central e América do Sul.

3,5

3,0

2,5

2,0

1,5

1,0

0,5

0,0

Haití

Mauritania

Suazilandia

Yemen

Nicaragua

Zimbabue

Venezuela

El Salvador

Chad

Moldavia

PRINCIPAIS CAUSAS

O desconhecimento de que o desenvolvimento econômico sustentável, inclusivo e social de um país chega através do investimento em P&D; os cortes orçamentais de alguns países; e as dificuldades burocráticas de algumas regiões para estabelecerem novos negócios.

COMO PODEMOS ACABAR COM ELA?

O setor público e as empresas privadas devem fornecer fundos para que se possa investir em pesquisa; é necessário reestruturar o sistema educativo para favorecer a criação de ideias e novos projetos; e estabelecer normas que garantam a gestão sustentável dos projetos e iniciativas empresariais facilitando os procedimentos para a criação de novas empresas.

 

 VER INFOGRÁFICO: Fatores-chave para entender o investimento em P&D no mundo [PDF]

METAS DO ODS 9: INDÚSTRIA, INOVAÇÃO E INFRAESTRUTURAS

As metas concretas fixadas para 2030 são:

  • Desenvolver infraestruturas confiáveis, sustentáveis, resilientes e de qualidade, insistindo no acesso fácil e equitativo para todos.
  • Promover uma industrialização inclusiva e sustentável.
  • Aumentar a contribuição da indústria para o emprego e o PIB, e dobrar essa contribuição nos países menos desenvolvidos.
  • Modernizar a infraestrutura e reconverter as indústrias para que sejam sustentáveis, utilizando os recursos com maior eficácia e promovendo a adoção de tecnologia e processos industriais limpos e racionais do ponto de vista ambiental.
  • Aumentar a pesquisa científica e melhorar a capacidade tecnológica dos setores industriais de todos os países.