USINA DE HIDROGÊNIO VERDE DE PUERTOLLANO

Iberdrola constrói a maior usina de hidrogênio verde para uso industrial da Europa

A Iberdrola iniciou a construção da maior usina de hidrogênio verde para uso industrial da Europa. A usina de Puertollano (Ciudad Real) será composta por um parque solar fotovoltaico de 100 MW, um sistema de baterias de íon-lítio com uma capacidade de armazenamento de 20 MWh e um dos maiores sistemas de produção de hidrogênio através de eletrólise do mundo (20 MW). Tudo a partir de fontes 100 % renováveis.

Localização
Puertollano (Ciudad Real)

Capacidade total instalada
100 MW solar + 20 MW eletrólises + armazenamento de 20 MWh

Criação de emprego
700 postos de trabalho

Investimento
150 milhões de euros

Entrada em funcionamento
2021

Usina de hidrogênio verde de Puertollano

Com um investimento de 150 milhões de euros, a iniciativa criará até 700 postos de trabalho e evitará a emissão de 48.000 tCO2/ano. O hidrogênio verde produzido será usado na fábrica de amoníaco que a Fertiberia possui no município.

Trata-se de uma das fábricas mais eficientes da União Europeia, com uma capacidade de produção superior a 200.000 t/ano, que a empresa de fertilizantes atualizará e modificará para poder utilizar a produção do hidrogênio verde e, dessa forma, fabricar fertilizantes verdes. Graças a essa tecnologia, poderá reduzir em mais de 10 % as necessidades de gás natural na usina, sendo a primeira empresa europeia do setor que desenvolve uma experiência em larga escala de geração de amoníaco verde.

Usina de hidrogênio verde de Puertollano.#RRSSUsina de hidrogênio verde de Puertollano.


A nova usina, que entrará em funcionamento em 2021, está sendo desenvolvida no município de Puertollano, uma localização privilegiada com um importante polo industrial e onde também fica o Centro Nacional do Hidrogênio, que prestou assessoria durante a criação da usina. Além disso, ajudará a avançar na maturidade tecnológica do hidrogênio verde e a convertê-lo em uma solução para a descarbonização eficiente no médio prazo, tanto da indústria que o utiliza como matéria-prima quanto para processos difíceis de eletrificar, tal como o transporte pesado.

A Iberdrola escolheu a empresa europeia Nel Hydrogen Electrolyser — divisão da Nel ASA — como seu fornecedor preferencial para a construção do sistema de produção de hidrogênio via eletrólise, que terá como base sua solução Proton PEM®. Por sua vez, a empresa basca Elecnor fará a montagem elétrica da usina de Puertollano e fornecerá materiais, como quadros e armários elétricos, suportes, conduits e luminárias, enquanto a Construcciones Electromecánicas Consonni fabricará os equipamentos de média tensão em sua fábrica de Bilbau.

UMA USINA SOLAR DE 100 MW COM AS ÚLTIMAS INOVAÇÕES

A usina solar (100 MW) obteve a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) favorável e contará com várias inovações:

  • Pela primeira vez um projeto da companhia em uma instalação terá painéis bifaciais, os quais permitem aumentar a produção ao contar com duas superfícies sensíveis à luz, proporcionando uma maior vida útil.
  • A usina foi concebida com inversores do tipo string, que melhoram o desempenho e permitem um melhor aproveitamento da superfície.
  • O projeto terá um sistema de armazenamento, através do qual se conseguirá um maior controle da usina. O sistema de baterias (com uma potência de 5 MW) terá uma capacidade de armazenamento de 20 MWh.

IBERDROLA E A FERTIBERIA PROJETAM 830 MW DE HIDROGÊNIO VERDE

A parceria entre a Iberdrola e a Fertiberia pretende situar a Espanha na vanguarda do hidrogênio verde na Europa para convertê-la em uma referência tecnológica na produção e aproveitamento desse recurso, especialmente no campo da eletrólise. Para tal, ambas as companhias lançaram um projeto integral que contempla o desenvolvimento de 830 MW de hidrogênio verde com um investimento de 1,8 bilhão de euros até 2027.

A iniciativa de inovação, que começa com a implementação do complexo de Puertollano, poderia ser completada com um plano para multiplicar por 40 a capacidade dessa primeira usina com o desenvolvimento de outros três projetos entre 2023 e 2027, que seriam realizados nas usinas da Fertiberia de Ciudad Real e Palos de la Frontera (Huelva).

O plano alcançaria 830 MW de eletrólise, equivalentes a 20 % do objetivo nacional — que prevê a instalação de 4 GW até 2030 — e conseguiria que cerca de 25 % do hidrogênio atualmente consumido na Espanha não gerasse emissões de CO2. A produção anual de hidrogênio da Espanha — utilizado como matéria-prima nas indústrias de refino, química e de fertilizantes — chega a 0,5 Mt H2/ano e gera emissões de 5 Mt de CO2/ano, convertendo-se em 830 Mt de CO2/ano em âmbito mundial (representando mais de 2 % das emissões geradas no mundo).

Através desses projetos que representam um investimento de 1,8 bilhão de euros, estaríamos contribuindo para o desenvolvimento de toda a cadeia de valor, criando quase 4.000 empregos qualificados— 2.000 deles já em 2023 — mediante 500 fornecedores locais.

O projeto, que é fruto da colaboração privada e pública, nasce com a mesma ambição que o Governo mostrou em seu Roteiro do hidrogênio verde e necessitaria do apoio do Fundo Europeu de Recuperação para a execução das três últimas fases. A União Europeia implementou uma estratégia para promover o hidrogênio verde: pretende ter 40 GW de eletrolisadores de hidrogênio verde em apenas 10 anos.

A Iberdrola desenvolve e projeta inúmeros projetos de hidrogênio verde na Espanha e no Reino Unido, e apresentou 54 propostas de hidrogênio renovável ao programa Next Generation EU que mobilizariam um investimento de mais de 2,4 bilhões de euros para a instalação de eletrolisadores com uma potência de mais de 1 GW na Espanha.

PROMOVEMOS UMA CADEIA DE FORNECEDORES PARA DESENVOLVER ELETROLISADORES

A Iberdrola também assinou um acordo com a empresa norueguesa Nel para desenvolver eletrolisadores de grande tamanho e promover a cadeia de valor dessa tecnologia na Espanha. A Nel é a maior fabricante de eletrolisadores do mundo e oferece soluções adequadas para produzir, armazenar e distribuir hidrogênio a partir das energias renováveis.

Para materializar o projeto, a Iberdrola constituiu, junto à empresa Ingeteam, localizada no País Basco, a companhia Iberlyzer, que se converterá na primeira fabricante de eletrolisadores em larga escala na Espanha. A Iberlyzer dará início às suas operações em 2021 e fornecerá mais de 200 MW de eletrolisadores em 2023. Essa produção — que representa mais de 50 % dos objetivos da capacidade instalada de eletrolisadores na Espanha na referida data — se destinará ao segundo projeto da parceria entre a Iberdrola e a Fertiberia, que produzirá hidrogênio verde para a usina de Palos de la Frontera.

O projeto industrial da Iberlyzer exigirá um investimento de cerca de 100 milhões de euros e criará 150 vagas de emprego qualificado e direto.