ODS 12: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS

Apoiamos as fontes de energia locais e sustentáveis

#economia #empresa #sustentabilidade ambiental

A Iberdrola aposta nas fontes de energia locais e nas compras de fornecedores locais. Além disso, o grupo é pioneiro na gestão sustentável de eventos e promove a implantação dos veículos elétricos através de seu Plano de Mobilidade Sustentável.

NOSSA CONTRIBUIÇÃO PARA O ODS 12: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS

 79 % da produção de energia da Iberdrola é feita a partir de fontes locais, disponíveis no próprio país onde a eletricidade é gerada.

 89 % das compras realizadas em 2019 foram de fornecedores locais.

 Pioneiros na gestão sustentável de eventos: A Iberdrola foi a primeira empresa do índice IBEX 35 que ampliou o alcance de seu sistema de gestão de eventos sustentáveis sob o certificado ISO 20121 às suas Apresentações de Resultados e ao Capital Markets Day. A companhia já foi pioneira nesse âmbito em 2016, pois foi a primeira empresa do IBEX 35 e a primeira de energia elétrica, entre as 10 maiores do mundo, que obteve o selo da AENOR (Associação Espanhola de Normalização e Certificação) para seu sistema de gestão de eventos sustentáveis, que então abrangia apenas a Assembleia Geral de Acionistas.

 Plano de Mobilidade Sustentável para favorecer a implementação e extensão dos veículos elétricos graças ao desenvolvimento de políticas e ações concretas para mobilizar todos os agentes envolvidos: administração, empresas, fabricantes de automóveis, etc.
 

Referência internacional
em sustentabilidade

O QUE É O OBJETIVO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL 12: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS?

O Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 12 consiste em garantir padrões de consumo responsável e eficiente dos recursos, assim como meios de produção sustentáveis.

POR QUE O ODS 12 É TÃO IMPORTANTE: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS?

Infelizmente, o progresso traz consigo uma degradação ambiental que está pondo em perigo a sobrevivência do planeta. O consumo e a produção mundiais dependem do uso que se faça dos recursos naturais, por isso é preciso que este seja realizado de forma eficiente.

Depois do transporte, o consumo elétrico doméstico e comercial é a segunda área de uso de energia que mais rapidamente tem crescido nos últimos anos.

Conforme dados da Organização das Nações Unidas (ONU), as residências consomem 29 % da energia mundial, sendo responsáveis por 21 % das emissões de CO2. Apesar dos progressos tecnológicos, o uso de energia nos países da OCDE (Organização Europeia de Cooperação Econômica) continuará crescendo em 2020.

O setor da alimentação, por sua vez, consome cerca de 30 % da energia no mundo, sendo responsável por 22 % do total das emissões de gases de efeito estufa. Nesse sentido, os produtos ecológicos, em cujos cultivos são utilizadas as melhores práticas ambientais e de preservação dos recursos naturais, podem ajudar a reduzir esses números.

Além disso, a terceira parte de toda a comida produzida no mundo — aproximadamente 1,3 bilhão de toneladas/ano — acaba no lixo, por não ser consumida ou porque se deteriora em função de transportes e práticas de colheita deficientes.

Caso esse ritmo de crescimento siga assim, precisaremos de três planetas para proporcionar os recursos naturais necessários e manter os estilos de vida atuais em 2050, quando haverá 9,6 bilhões de habitantes na Terra.

Uma produção e consumo responsáveis também podem contribuir para mitigar as desigualdades e a transição para uma economia verde.

Por isso, é necessário promover uma ação global urgente a fim de garantir padrões de consumo e produção sustentáveis. Esse é o motivo pelo qual a ONU estabeleceu o consumo e a produção responsáveis como o ODS 12 de seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados em setembro de 2015 como parte da Agenda 2030.

METAS DO ODS 12: PRODUÇÃO E CONSUMO SUSTENTÁVEIS

As metas concretas fixadas para o ano 2030 são:

  • Reduzir pela metade o desperdício de alimentos nas vendas do varejo e nas cadeias produtivas e de abastecimento.
  • Reduzir a geração de resíduos através de atividades de prevenção, redução, reciclagem e reutilização.
  • Alcançar a gestão sustentável e o uso eficiente dos recursos naturais.
  • Alcançar a gestão ecologicamente racional dos produtos químicos e de todos os resíduos ao longo de todo o seu ciclo de vida.
  • Promover práticas sustentáveis de compras públicas.
  • Incentivar as empresas, especialmente as grandes, a adotar práticas sustentáveis e a integrar informações de sustentabilidade em seu ciclo de apresentação de relatórios.
  • Apoiar os países em desenvolvimento para que fortaleçam suas capacidades científicas e tecnológicas a fim de avançarem rumo a padrões de consumo e produção mais sustentáveis.
  • Desenvolver um turismo sustentável, que crie emprego e promova a cultura e os produtos locais.
  • Racionalizar os subsídios dados aos combustíveis fósseis.