BÔNUS VERDES

O que são os bônus verdes e para que são utilizados?

Os bônus verdes são um tipo de dívida emitida por instituições públicas ou privadas. Mas, ao contrário do que acontece com outros instrumentos de crédito, os fundos obtidos destinam-se especificamente ao financiamento ou refinanciamento de projetos verdes, isto é, sustentáveis e socialmente responsáveis em áreas tão diversas como: energias renováveis, eficiência energética, transportes limpos ou gestão responsável dos resíduos.

Principais usos dos fundos de um bonus verde.#RRSSPrincipais usos dos fundos de um bônus verde.

Em 5 de julho de 2007, o Banco Europeu de Investimentos (BEI) lançou pela primeira vez uma emissão muito especial: os bônus verdes. Mas o que são esses bônus verdes e por que são tão relevantes? Eles podem ser diferenciados pelos seus objetivos: financiar projetos que contribuam para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável — o número 7 (energia acessível e não contaminante) e o número 13 (ação pelo clima) —.

No caso da Iberdrola, temos diretrizes próprias de emissão que se inspiram nos critérios estabelecidos pela Associação Internacional do Mercado de Capitais (ICMA): os Princípios dos Bônus Verdes [PDF]. As suas máximas são:

  • O uso dos fundos será destinado aos projetos verdes com claros benefícios de sustentabilidade.
  • O emissor de uma obrigação verde deve comunicar, de forma transparente, aos investidores, os objetivos de sustentabilidade ambiental e permitir avaliação e revisão externas.
  • A gestão dos fundos será controlada, de forma adequada e transparente, pelo emissor, que permitirá a revisão complementar por parte de um auditor.
  • O emissor de bônus verdes atualizará periodicamente as informações sobre o uso dos fundos e sobre os benefícios de sustentabilidade obtidos.

IBERDROLA, UMA REFERÊNCIA EM BÔNUS VERDES

Em 2014, a Iberdrola se converteu na primeira empresa espanhola a concluir uma distribuição de bônus verdes. Com um total de 15 bônus verdes — com um valor de 9,95 bilhões de euros — emitidos até outubro de 2019, o grupo é um modelo de referência internacional neste tipo de financiamento, tendo sido reconhecida pela revista GlobalCapital em 2016, 2017 e 2018 como o principal emissor corporativo de bônus verdes em seus prêmios Sustainable and Responsible Capital markets Awards.

A Iberdrola continua sendo o grupo privado líder no mundo em termos de financiamento verde — 11 bilhões de euros via mercados de capitais — emitidos desde abril de 2014. Em 2016 subscrevemos com o banco BBVA o primeiro empréstimo verde realizado no mundo para uma utility. A última emissão de bônus verdes aconteceu em fevereiro de 2019, com um bônus híbrido de 800 milhões de euros.

Com esta, a corporação completou com sucesso um total de onze emissões públicas sênior. Caberia acrescentar outras operações verdes realizadas pelas subsidiárias como a Avangrid** (filial da Iberdrola no Estados Unidos), que em novembro de 2017 emitiu seu primeiro bônus verde por 600 milhões de dólares e, novamente em maio de 2019, por um valor de 750 milhões de dólares. Ou a filial brasileira Neoenergia***, que emitiu em junho deste ano suas primeiras debêntures de infraestrutura verdes por mais de 1,2 bilhão de reais nominais.

Por sua vez, a Iberdrola México, filial de propriedade integral da Iberdrola, subscreveu em abril de 2018 um empréstimo bancário verde com diversas instituições financeiras internacionais no valor de 400 milhões de dólares americanos, que serviram para refinanciar ativos renováveis da empresa no país.

Os recursos obtidos com todas essas operações foram destinados ao financiamento ou refinanciamento de investimentos em projetos que cumpriam determinados critérios ambientais e de desenvolvimento sustentável, validados pela Iberdrola e, posteriormente, também pela VigeoEiris (entidade independente). Tais projetos se enquadram fundamentalmente no âmbito das energias renováveis.

Instalacao da subestacao Andaluzia II em East Anglia ONE. (Reino Unido)#RRSSInstalação da subestação Andaluzia II em East Anglia ONE (Reino Unido).

A Iberdrola contou com a VigeoEiris como especialista independente no momento de validar o caráter verde de seus instrumentos de financiamento. A VigeoEiris emite sua avaliação sobre o emissor não apenas em relação à gestão dos projetos escolhidos, mas também no que diz respeito aos compromissos gerais ambientais e de desenvolvimento sustentável que a empresa exerce em suas atividades.
 

 Informação sobre os bônus verdes da Iberdrola (*)
 

(*) Disponível na versão em espanhol.

(**) Avangrid, Inc. está participada em 81,5% por Iberdrola. S. A.

(***) A Iberdrola, S.A. tem uma participação indireta de 50% + 1 ação na Neoenergia, S.A.