COMPROMETIDOS COM OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Líderes na promoção dos ODS

O grupo Iberdrola incluiu em sua estratégia empresarial e em seu Sistema de governança corporativa os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável aprovados pela ONU em setembro de 2015.

OS ODS COMO PARTE DA ESTRATÉGIA DE NEGÓCIO DO GRUPO IBERDROLA

 

 Todas as informações sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

NOSSA CONTRIBUIÇÃO PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Por ocasião do quinto aniversário da aprovação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, comemorado no dia 25 de setembro, a Iberdrola se soma à campanha #apoyamoslosODS (apoiamos os ODS) promovida pela Rede Espanhola do Pacto Global, da qual a companhia faz parte. Dessa forma, pretende atuar como divulgadora, a partir de seu próprio compromisso com os ODS, para conseguir um efeito multiplicador que promova a difusão desses objetivos e o cumprimento da Agenda 2030. A contribuição do grupo para os ODS se alicerça em três grandes eixos:

 Promovemos a economia e o emprego verde através dos ODS 7, 9, 13 e 15

A Iberdrola tem a firme convicção de que a recuperação da economia e do emprego após a COVID-19 só pode ser verde e, nesse sentido, defende promover a transição rumo a um novo modelo socioeconômico que seja climaticamente neutro, resiliente, sustentável e inclusivo. Por isso, e em consonância com sua atividade, o grupo foca principalmente no ODS 7 (energias renováveis e acessíveis) e no ODS 13 (ação climática), criando para tal um plano específico de incentivos de longo prazo.

Esse esforço converteu a Iberdrola na maior produtora de energia eólica do mundo e líder em energias renováveis em âmbito global, graças aos seus investimentos de mais de 100 bilhões de euros nos últimos 20 anos. A Iberdrola se antecipou à atual transição energética, sendo uma referência internacional na luta contra as mudanças climáticas com o objetivo de ser neutra em carbono até 2050.

Para tal, propôs acelerar seus investimentos em energias renováveis, digitalização e mobilidade elétrica, contribuindo de forma direta para o ODS 9 (indústria, inovação e infraestruturas). A companhia promove uma industrialização inclusiva e sustentável como vetor da criação de emprego e crescimento. Dessa forma, comprometeu-se a investir 10 bilhões de euros e contratar 5.000 novos trabalhadores em 2020, além de manter os acordos com seus mais de 22.000 fornecedores.

O grupo continua incentivando a inovação e atualmente é a terceira utility mais inovadora do mundo, a segunda da Europa e a primeira da Espanha por recursos destinados à P&D, com um investimento acumulado de quase 2 bilhões de euros na última década. Além disso, criou um centro mundial de inovação de redes inteligentes (Global Smartgrid Innovation Hub) para liderar a transição energética, que atuará como plataforma propulsora da inovação, combinando sua capacidade tecnológica com a dos fornecedores, colaboradores e start-ups em todo o mundo.

A Iberdrola continua avançando na eletrificação do transporte com seu plano de mobilidade sustentável, cujo investimento é de 150 milhões de euros, e instalará cerca de 150.000 pontos de recarga para veículos elétricos em residências, empresas, cidades e rodovias nos próximos cinco anos.

Igualmente, no âmbito de sua aposta nas infraestruturas sustentáveis, todos os projetos de novas instalações do grupo possuem um exaustivo plano ambiental, contribuindo assim diretamente para o cumprimento do ODS 15 (vida terrestre).

 Protegemos a saúde e segurança das pessoas com os ODS 3, 6 e 17

Desde o primeiro momento em que a ameaça da COVID-19 foi perceptível, a Iberdrola ativou um plano de ação global composto por mais de 150 medidas para garantir o fornecimento elétrico — especialmente em hospitais, centros de saúde e outros serviços essenciais — e proteger a saúde e segurança das pessoas, em consonância com o ODS 3 (saúde e bem-estar). Graças à essa resposta precoce e integral, seus protocolos de atuação foram os primeiros certificados pela AENOR (Associação Espanhola de Normalização e Certificação) em âmbito mundial, e a taxa de incidência da doença em seus funcionários é muito menor em relação à média dos países onde a empresa está presente.

O grupo entregou durante a pandemia material médico-hospitalar de primeira necessidade e realizou ações solidárias avaliadas em mais de 30 milhões de euros. Além disso, destinará mais de um milhão de euros em Ajudas Sociais para apoiar os grupos sociais mais afetados pela crise do coronavírus. O programa social será realizado por meio de parcerias multiagente, seguindo o modelo colaborativo proposto no ODS 17 (parceiras para a implementação dos objetivos), no qual a Iberdrola também contribui de forma direta.

Por outro lado, a companhia trabalha para evitar a poluição da água como fator fundamental para garantir a saúde das pessoas. Dessa forma, contribui diretamente para o ODS 6 (água potável e saneamento), sendo uma das utilities com a melhor produtividade da água.

 Promovemos o cumprimento dos ODS

A Iberdrola contribui de forma indireta para os restantes ODS. Assim sendo, seu programa internacional de Voluntariado Corporativo está alinhado aos 17 objetivos, embora esteja focado especialmente nos ODS 7, ODS 13, ODS 3, ODS 4 (educação de qualidade) e no ODS 10 (redução das desigualdades).

Para a consecução dos ODS, o grupo lançou uma primeira linha de crédito com indicador sustentável. Visando garantir um desempenho adequado, a companhia conta com um Comitê Assessor dos ODS que revisa as ações realizadas e analisa seu alinhamento aos mesmos, além de propor e promover novos desafios e atividades que ajudem na consecução das metas estipuladas.

Ver mais informações

O grupo Iberdrola também participou da implementação da SDG Evaluation Tool, uma ferramenta desenvolvida pela empresa Trucost, referência em análise de dados e riscos aplicados ao carbono e ao meio ambiente, destinada a ajudar as empresas a identificar riscos e oportunidades de negócios, em linha com os ODS (em inglês SDG).

Ocultar informação

 

O QUE SÃO OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL?

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são 17 objetivos — divididos em 169 metas [PDF] — que exigem ações em âmbito mundial para erradicar a pobreza, preservar o planeta e melhorar as vidas e perspectivas de todas as pessoas até 2030. Foram aprovados no dia 25 de setembro de 2015 pelos Estados-Membros das Nações Unidas como parte de uma nova agenda de desenvolvimento sustentável: a Agenda 2030.

 

COMPROMETIDOS COM A AGENDA 2030 E O CUMPRIMENTO DOS ODS

A Iberdrola foi a única empresa privada que foi convidada para participar do último encontro do Fórum Político de Alto Nível (HLPF - High-level Political Forum), cuja missão é monitorar o seguimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

A companhia também patrocina o ciclo de encontros digitais ODS 2030 do jornal econômico Expansión. O primeiro, de 30 de setembro e com foco nos objetivos sociais, teve a participação do superintendente de Desenvolvimento, Seleção e Formação da Iberdrola, Javier Azorín, que falou sobre as iniciativas do grupo para a consecução dos objetivos sociais.

Por outro lado, a Iberdrola, através de sua fundação na Espanha, apresentou o livro A Agenda 2030 e os ODS: Nova arquitetura para a Segurança [PDF], uma obra que expõe uma análise multifacetada imprescindível em um mundo globalizado e caracterizado pela existência de regiões geopolíticas subdesenvolvidas. Através dessa colaboração, a Iberdrola mostra seu compromisso com os ODS, com a luta contra contra as mudanças climáticas e com as políticas de igualdade de gênero através do empoderamento da mulher.

COM A REDE ESPANHOLA DO PACTO GLOBAL

A Iberdrola foi reconhecida como empresa LEAD que participa do Pacto Global das Nações Unidas pelo seu compromisso contínuo em prol desse acordo e dos 10 princípios para uma atividade empresarial responsável da ONU. O grupo aderiu ao Pacto Global em 2002 e em 2004 foi membro constitutivo da Associação Espanhola do Pacto Global (ASEPAM na sigla em espanhol), atualmente Rede Espanhola do Pacto Global.

Por ocasião do 75º aniversário da ONU, no dia 21 de setembro de 2020 líderes empresariais de mais de 100 países — entre os quais, Ignacio Galán, presidente da Iberdrola — aprovaram a declaração United the Business of a Better World [PDF], onde se comprometem com os princípios da organização e prometem mais cooperação internacional para proteger todos os cidadãos, promover a paz e salvar o planeta.

Também em 2020, no quinto aniversário da aprovação dos ODS, a ONU deu início à denominada Década da Ação. Para abordar os dez anos que faltam para atingir os 17 objetivos, promoveu-se uma série de webinars, cuja organização ficou por conta da Corporate Excellence - Centre for Reputation Leadership e da empresa de consultoria Canvas Estrategias Sostenibles, com a participação da Iberdrola e da Rede Espanhola do Pacto Global, com a finalidade de analisar de forma mais profunda as diferentes tendências em termos de reputação, marca, sustentabilidade, ética e transparência, identificadas no relatório Approaching the Future 2020: Tendências em Reputação e Gestão de Intangíveis. No primeiro deles, Agenda 2030: Uma década para a ação, realizado no dia 30 de junho, foram analisados os principais desafios que a sociedade enfrenta e o importante papel das empresas nesse sentido após a crise sanitária e econômica provocada pela COVID-19.

Em 2019, por ocasião do quarto aniversário da aprovação dos ODS, a Iberdrola uniu-se à campanha #aliadosdelosODS (Aliados dos ODS), promovida pela Rede Espanhola do Pacto Global para favorecer o conhecimento e a divulgação dos 17 objetivos da Agenda 2030.

Da mesma forma, todos os membros da Rede Espanhola do Pacto Global devem preencher anualmente um relatório de progresso de âmbito público. Os relatórios, incluindo o da Iberdrola, estão disponíveis no site do Pacto Global. A companhia colabora em diferentes atividades como parceira, um esforço que já se estende por mais de uma década e que foi reconhecido por tal organismo.

OBSERVATÓRIO DOS ODS 

A Iberdrola, em colaboração com o jornal econômico espanhol Cinco Días, organizou no final de 2019 o Observatório dos ODS, uma série de encontros onde se analisou a forma em que os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU se convertem em realidades tangíveis capazes de beneficiar a sociedade e gerar oportunidades para a mudança de modelo.

Durante as jornadas, os 17 ODS foram avaliados com o objetivo de identificar o diagnóstico que se faz de cada um deles e quais decisões devem ser tomadas no médio e longo prazo para um crescimento equilibrado nas empresas, assim como a distribuição desses objetivos na Agenda 2030.

Na encerramento do evento, o presidente do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, que participou com Cristina Gallach, alta comissariada para a Agenda 2030 da ONU na Espanha, sintetizou o papel do setor empresarial na luta contra as mudanças climáticas, destacando que "não é tempo de palavras, mas de ação". Também destacou que os ODS "tornaram nossa vida mais fácil. Permitiram fixar objetivos muito claros e persegui-los".

Dados extraídos do Relatório de Sustentabilidade 2019(*) Nota [PDF].

 

Todas as informações sobre

OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)

Por que os ODS são tão importantes?

A importância dos ODS baseia-se em atingir um futuro sustentável para todos em um horizonte temporal de médio prazo. Os 17 objetivos estão inter-relacionados entre si e apresentam desafios em âmbito global, tais como: erradicar a pobreza, a luta contra as mudanças climáticas, a paz e a prosperidade para todos, a educação, a igualdade da mulher, a defesa do meio ambiente ou o desenvolvimento urbano sustentável.

Significam, portanto, uma oportunidade única, tanto para responder melhor às expectativas e aspirações da sociedade em que vivemos, sempre em constante mudança, quanto para desenvolver estratégias e modelos de negócio inovadores e adaptados a um mundo em profunda transformação.

Como alcançar os ODS?

Para a consecução dos ODS é imprescindível que todos os setores da sociedade passem à ação: os governos, o setor privado, a sociedade civil e os cidadãos. São necessárias desde ações mundiais que garantam recursos e soluções em benefício de todos até ações em âmbito local que afetem políticas, orçamentos e as instituições de cada país, passando por pequenas coisas que cada pessoa pode fazer a partir de seu próprio sofá (consulte o guia 170 ações diárias para transformar nosso mundo) [PDF]). As parcerias entre todos os setores são imprescindíveis para atingir os objetivos.

O que é a Agenda 2030 e por que é tão importante?

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é o plano de ação mais amplo estabelecido até a presente data para eliminar a pobreza extrema, reduzir a desigualdade e proteger o planeta. Os 17 ODS definidos pela Agenda são uma parte fundamental da mesma, pois ajudam a traduzir seus valores e princípios fundamentais em resultados concretos e mensuráveis. Ao adotá-la, os Estados-membros se comprometeram a mobilizar os meios necessários para sua implementação com parcerias que focam especialmente nas necessidades dos mais pobres e vulneráveis.

Qual o conteúdo da Agenda 2030?

A Agenda 2030 baseia-se em cinco áreas fundamentais, também conhecidas como os 5Ps: pessoas, planeta, prosperidade, paz e participação coletiva. Com a inclusão da paz e da participação coletiva na abordagem tradicional do desenvolvimento sustentável, a Agenda 2030 proporcionou uma maior profundidade a este conceito. A sustentabilidade é a essência dessas cinco áreas, que orientarão as decisões em matéria de políticas de desenvolvimento até 2030.

   

(*) Disponível na versão em espanhol.