COP25: IBERDROLA NA CÚPULA DO CLIMA 2019

A COP25 analisou como limitar o aumento da temperatura global abaixo de 1,5 ºC

A próxima Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP25) aconteceu em Madri (Espanha), sob a presidência do Chile, entre os dias 2 e 13 de dezembro e priorizou os cenários climáticos e energéticos que contribuem para limitar o aumento da temperatura global abaixo de 1,5 ºC. Seria o equivalente a alcançar um mundo com emissões líquidas nulas de CO2 por volta da metade do século, um objetivo com o qual o grupo Iberdrola — um dos patrocinadores oficiais da cúpula — está plenamente alinhado.

 Tome uma atitude: junte-se à nossa energia [PDF]

A mudança climática é uma realidade e atenuar seus efeitos é uma tarefa que requer o esforço da comunidade internacional em seu conjunto. Para tal, a Convenção-Quadro da Organização das Nações Unidas (UNFCCC em inglês) organiza anualmente uma Conferência das Partes (COP) para revisar o estado do cumprimento das obrigações climáticas pelos países e propor novos instrumentos que propiciem sua aplicação.

A 25ª edição da cúpula deste ano — cujo lema é Tempo de agir — fez um apelo para que todos os países aumentem seus compromissos, visando combater as mudanças climáticas. Desta forma, a COP25 sugeriu ir mais além do objetivo estabelecido no Acordo de Paris — que propunha limitar o aumento da temperatura do planeta em 2 ºC — e insistiu na necessidade de buscar cenários climáticos e energéticos que garantam que dito incremento não passe de 1,5 ºC.

IBERDROLA, ALINHADA COM OS OBJETIVOS DA COP25

No grupo Iberdrola estabelecemos como objetivo atingir a neutralidade global em carbono até 2050 e prevemos que a intensidade de nossas emissões será praticamente nula na Europa até 2030. De fato, nossas emissões de CO2 mantêm-se dois terços abaixo em relação aos nossos concorrentes europeus. Os objetivos têm fundamento científico de acordo com a iniciativa Science Based Targets (SBTi).

No contexto da COP25, a empresa reiterou seu compromisso com um cenário climático alinhado com um aumento máximo da temperatura de 1,5 ºC e com um âmbito adequado de condições de trabalho e de transição justa no processo de descarbonização. Ambos os compromissos foram formalizados com a adesão do grupo a dois pledges promovidos por organizações e governos diretamente envolvidos na Cimeira de Ação Climática da ONU de Nova York em setembro.

  • IGNACIO GALÁN, NO DIÁRIO 'EL PAÍS' Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    Madri, uma cúpula essencial para o sucesso de Glasgow

    O presidente do grupo Iberdrola fala no jornal espanhol El País sobre as suas impressões sobre a COP25 que teve lugar em Madri. LER O ARTIGO COMPLETO

  • VISITA DE JOHN KERRY Ignacio Galán, presidente da Iberdrola com John Kerry.

    Ignacio Galán se reúne com o guru norte-americano das mudanças climáticas, John Kerry

    O presidente da Iberdrola lhe explicou que a estratégia global do grupo para combater as mudanças climáticas se concretiza em investimentos de 100 bilhões de dólares ao longo de 20 anos, tal como a recente concessão do maior projeto eólico offshore dos Estados Unidos: Park City, de 804 MW, em Connecticut. LEIA MAIS

  • IGNACIO GALÁN NA RÁDIO ONDA CERO Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "A transição energética da Iberdrola começou há 20 anos"

    Coincidindo com a COP25 de Madri, o presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, concedeu uma entrevista ao programa Más de uno de Carlos Alsina na rádio espanhola Onda Cero, onde fez um balanço da cúpula do clima, a qual considerou "um sucesso em termos de organização" e que deixa um trabalho bem feito para a próxima do ano que vem em Glasgow. OUVIR ENTREVISTA

  • EMERGÊNCIA CLIMÁTICA Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "A emergência climática é uma oportunidade"

    Assim o explicou o presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, durante a sua intervenção no evento de alto nível da COP25 Getting climate neutrality by 2050 - We need to start now!, em que participou juntamente com o Vice-presidente Executivo da CE, Frans Timmermans; o Diretor-geral de Ação Climática da CE, Mauro Petriccione; a ministra espanhola para a Transição Ecológica em exercício, Teresa Ribera; e o membro do Parlamento da Estônia, Keit Pentus-Risomannus. MAIS INFORMAÇÃO

  • GREEN DEAL Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "O Green Deal demonstra a liderança da UE para encarar com decisão e ambição um dos mais graves e urgentes problemas que o mundo enfrenta"

    Por ocasião da apresentação do Green Deal, Ignacio Galán indicou que este acordo "demonstra a liderança da UE para encarar com decisão e ambição um dos mais graves e urgentes problemas que o mundo enfrenta, abrindo as portas, indubitavelmente, para que outros blocos econômicos e países decidam ir pela mesma direção." MAIS INFORMAÇÃO

  • ZERO EMISSÕES PARA 2030 Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    Iberdrola caminha para zero emissões na Europa para 2030

    Durante sua participação no painel Our only future - the Role of the Private Sector in Reaching 1,5 ºC and Net-Zero na COP25, o presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, insistiu na necessidade de agir contra as mudanças climáticas e ao ver a transição para uma economia verde como uma oportunidade (Versão em espanhol). SAIBA MAIS

  • FINANCIAMENTO VERDE Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    O BEI e Iberdrola assinam dois contratos de financiamento por 690 milhões de euros

    O BEI e a Iberdrola anunciaram na Cúpula do Clima dois novos acordos de financiamento pelos quais o banco da UE financiará com 250 milhões de euros 15 parques eólicos que a empresa construirá no nordeste do Brasil e outros 440 milhões para a nova digitalização de redes elétricas na Espanha. MAIS INFORMAÇÃO

  • IGNACIO GALÁN, NO 'EL MUNDO' Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "A negação do clima está cedendo a evidências científicas"

    O presidente e CEO do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, muito crítico com os que negam as mudanças climáticas, afirma no diário El mundo que a cúpula de Madri é uma oportunidade de agir e que a pressão social está forçando "uma mudança essencial de modelo” ao qual governos e empresas devem subir. LER ARTIGO COMPLETO

  • VISITA DA MINISTRA AO STAND Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    A ministra em exercício de Transição Ecológica da Espanha, Teresa Ribera, no stand da Iberdrola

    A ministra em exercício de Transição Ecológica da Espanha, Teresa Ribera, visitou o stand que a Iberdrola tem na zona verde da COP25, onde se reuniu com o presidente do grupo, Ignacio Galán, e com Claire Perry O'Neill, presidente da COP26. MAIS INFORMAÇÃO

  • RECEPÇÃO NA CASA REAL Ignacio Galán presente na recepcao da Casa Real.

    Ignacio Galán presente na recepção da Casa Real

    O presidente e diretor executivo do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, esteve presente na recepção pela inauguração da COP25 em Madri oferecida por Suas Majestades os Reis da Espanha aos chefes de estado e de governo que chegaram à capital espanhola para a referida cúpula. Em alusão ao lema da cúpula Tempo de agir, o Rei Felipe afirmou que "não há fronteiras que possam nos proteger contra os efeitos das mudanças climáticas. Não podemos mais pospor a tomada de decisões: devemos agir a partir da liderança compartilhada, com firmeza". MAIS INFORMAÇÃO

  • ESPANHA, SEDE DA COP25 Transição energética.

    A transição energética, motor de crescimento e emprego

    Para o presidente do grupo, a realização da COP25 em Madri significa um reconhecimento por parte da Organização das Nações Unidas à "liderança que estão mostrando as instituições, empresas e a sociedade espanhola em termos de mudanças climáticas e transição energética". É o que comentou em um artigo publicado no jornal espanhol ABC onde afirma que a Espanha "reúne todas as condições para aproveitar o potencial da transição energética". LER ARTIGO COMPLETO

  • DOCUMENTÁRIO SOBRE ENERGIA EÓLICA OFFSHORE

    'Unidos pelo vento', o lado mais social da energia eólica offshore

    No âmbito da COP25, o grupo Iberdrola apresentou o documentário Unidos pelo vento, que mostra o lado mais social do parque eólico offshore East Anglia ONE. Mais de vinte trabalhadores, tanto da companhia quanto de vários de seus fornecedores, comentam a importância do trabalho em equipe, do companheirismo e do treinamento para implementar uma infraestrutura desta magnitude e complexidade, bem como sobre o efeito indutor que este projeto está tendo nas economias locais. ACCESSE O DOCUMENTÁRIO COMPLETO

  • ESTACIONAMENTO SUSTENTÁVEL Parking sustentável.

    Implementamos o primeiro 'parking' sustentável em um recinto de congressos na Espanha

    A Iberdrola tornou-se parceira estratégica da IFEMA (Instituición Ferial de Madrid) para impulsionar a mobilidade sustentável por meio de diferentes ações. No âmbito dessa colaboração, a primeira das iniciativas consistiu na criação do primeiro estacionamento sustentável público em um recinto de feiras, congressos e eventos na Espanha. O estacionamento estará à disposição dos participantes da COP25. SAIBA MAIS

  • UNIDOS PELO CLIMA Unidos pelo clima.

    Comprometidos em atingir a neutralidade do carbono até 2050

    A Iberdrola, uma das empresas energéticas líderes na Europa, enviou uma carta aos ministros europeus de Meio Ambiente para apoiar a chamada da União Europeia no tocante ao comprometimento com a consecução da neutralidade de carbono antes de 2050 e, consequentemente, com a redução dos gases de efeito estufa em 55%, no mínimo, visando chegar a 2030 com os níveis de 1990. ACESSAR A CARTA [PDF]

  • AS NOSSAS LINHAS DE ATUAÇÃO Em um futuro descarbonizado.

    Apostamos em um futuro descarbonizado

    A Iberdrola quer contribuir de forma ativa e decidida para um futuro sustentável e com baixos teores de carbono, um esforço que também promoverá o desenvolvimento social e econômico através da criação de empregos e riqueza. Firme na sua luta contra as mudanças climáticas, a companhia lidera atualmente os principais índices internacionais e reconhece o combate contra as mudanças climáticas como um pilar estratégico da sua atividade. Neste sentido, possui uma Política contra as mudanças climáticas com diversas linhas de atuação. SAIBA QUAIS SÃO

  • AS NOSSAS CONQUISTAS Ação climática.

    Comprometidos com uma ação climática ambiciosa e urgente

    O grupo evitou que 60 milhões de toneladas de CO2 tenham entrado na atmosfera durante os últimos três anos graças a sua firme aposta na eficiência e nas energias renováveis, nas quais investiu 100 bilhões de euros desde 2001. No encerramento do terceiro trimestre de 2019, 68% da capacidade total instalada da companhia está isenta de emissões e 62% procede de fontes renováveis. Além disso, a Iberdrola fechou 15 instalações de carvão e petróleo. SAIBA MAIS

 Investimos nossa energia na construção de um futuro sustentável [PDF]

STAND DA IBERDROLA NA COP25

O grupo Iberdrola, um dos patrocinadores oficiais da conferência, teve um stand na COP25. Situado na Green Zone e aberto a qualquer pessoa que visitasse o recinto da conferência, era um espaço sustentável que mostrava a liderança da companhia na luta contra as mudanças climáticas. Para isso, a Iberdrola ofereceu apresentações especializadas e conteúdos audiovisuais que explicavam os principais êxitos do grupo, seus compromissos de redução de emissões e seus projetos mais significativos, bem como as iniciativas que está desenvolvendo para conscientizar sobre o desafio climático e promover o acesso universal à energia. O stand recebeu visitas da ministra da Transição Energética, Teresa Ribera, e do ministro da Ciência, Inovação e Universidades, Pedro Duque.

O IMPORTANTE PAPEL DA MULHER NA LUTA CONTRA AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

As representantes dos projetos vencedores do projeto Momentum for Change passaram pelo stand da Iberdrola durante a COP25: Women for Results, uma iniciativa da ONU que premia a liderança e as soluções criadas por mulheres para o desafio climático. Esnath Divasoni de Zimbábue, Bijalben Brahmbhatt da Índia, Inna Braverman da Ucrânia e Amy Tai dos Estados Unidos desafiam os limites impostos pela geografia com suas respostas para a crise climática.

MOVING FOR CLIMATE NOW 2019

Além disso, como em anos anteriores, a companhia organizou o Moving for Climate NOW, um passeio ciclista que tem o apoio da UNFCCC e da COP25. Nesta quinta edição, meia centena de representantes de empresas, administrações e organizações sem fins lucrativos percorreram 500 quilômetros usando bicicletas elétricas com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desafio climático, unir esforços a partir de todos os âmbitos e agir com ambição e urgência para frear as mudanças climáticas.

A equipe começou a expedição em Salamanca na terça-feira, 26 de novembro e chegou a Madri no domingo, 1º de dezembro nas vésperas do começo da conferência na cidade. Foram recebidos pelo presidente do grupo, Ignacio Galán, que encorajou a todos a "seguirem combatendo as mudanças climáticas para deixar um mundo habitável para as próximas gerações". "A década na qual estamos a ponto de iniciar deve ser a década da ação e 2020, o ano da ambição: o Acordo de Paris já está em vigor e temos que implementar todos os recursos disponíveis para o cumprir", acrescentou.

A expedição Moving for Climate NOW entregou seu Manifesto para lutar contra as mudanças climáticas à Secretaria Executiva da UNFCCC, onde ressaltam a necessidade de aumentar a ambição climática e avançar em direção a cenários que limitem o aumento da temperatura abaixo de 1,5 ºC, o que equivale a atingir emissões líquidas nulas em 2050. Para tal, a equipe considera que devemos agir fundamentalmente em torno a cinco puntos:

  • A urgência de unir esforços a partir de todos os âmbitos, garantindo medidas de apoio aos grupos sociais mais vulneráveis.
  • A importância de considerar a luta contra as mudanças climáticas não só como um importante desafio, mas também como uma oportunidade para construir um modelo econômico sustentável.
  • A necessidade de acelerar a transição energética, apostando nas energias renováveis.
  • O valor de contar com a natureza como aliada.
  • A importância de mobilizar recursos para melhorar a adaptação climática.

A iniciativa Moving for Climate NOW foi premiada na II edição dos Climate Leaders Awards 2019 na categoria de Iniciativa de divulgação como reconhecimento pelo seu trabalho na luta contra as mudanças climáticas na Espanha.

A Iberdrola também contribuirá para a COP25 com a elaboração de relatórios e declarações de ambição e intervirá em eventos técnicos e de alto nível.

NOSSA CONTRIBUIÇÃO PARA OS TEMAS MAIS IMPORTANTES DA COP25

Transição energética.

Lideramos a transição energética

O grupo Iberdrola aposta em um modelo de negócio limpo, confiável e inteligente que substitua a produção com fontes poluentes por energias limpas.
Energias renová;veis.

Apostamos nas energias renováveis

As energias renováveis são e serão um dos pilares do grupo, que destinará a esta área de negócios 39% dos 34 bilhões de euros de investimento planejados para o peráodo 2018-2022.
Mobilidade sustentá;vel.

Promovemos a mobilidade sustentável

A Iberdrola lidera a transição para uma mobilidade sustentável e para a eletrificação do transporte como uma via eficiente para o combate contra as mudanças climáticas.
Economia circular.

A economia circular, na base

O grupo apoia seu modelo de negócio sustentável sobre a redução de emissões, a melhoria da eficiência e a otimização de recursos.
TCFD.

Transparência na gestão dos riscos

A companhia trabalha na implementação das recomendações do TCFD para informar sobre como gerencia os riscos e oportunidades derivados das mudanças climáticas.
Planta fotovoltaica.

Referência mundial em financiamento climático

A Iberdrola é o grupo privado líder no mundo em termos de financiamento verde, com 11 bilhões de euros emitidos desde abril de 2014 via mercados de capitais.
Biodiversidade.

Protegemos a biodiversidade dos ecossistemas

O grupo se compromete a desenvolver novos projetos que permitam conservar, proteger e promover o desenvolvimento e o crescimento do patrimônio natural.
Grupos sociais vulnerá;veis.

Colaboramos com grupos sociais vulneráveis

A companhia implementou diferentes projetos para facilitar o acesso à energia das pessoas desfavorecidas e promover sua inclusão social.

ÂMBITOS DE TRABALHO DA CONFERÊNCIA DAS PARTES 2019

Completar a implementação do

Artigo 6 do Acordo de Paris

Completar a implementação do Artigo 6 do Acordo de Paris


Trata-se de um marco para a criação de um sistema de cooperação entre países que permita transferir competências em matéria de redução de emissões. Este sistema seria o alicerce para estabelecer um modelo de carbon pricing global, isto é, para atribuir um preço às emissões de CO2, quantificando os custos derivados das consequências econômicas, sociais e ambientais dos gases de efeito estufa.

Fechar detalhes técnicos do

Livro de regras de Katowice

Fechar detalhes técnicos do Livro de regras de Katowice


Em concreto, aqueles relacionados com os compromissos políticos assumidos pelos países, transparência, governança e financiamento climático, entre outros.


Um exemplo serão os trabalhos desenvolvidos para materializar e homogeneizar as perspectivas e conteúdos das Contribuições Nacionais Determinadas (NDC, conforme as siglas em inglês). O Acordo de Paris contempla este documento tipo como sustentáculo das ações políticas que cada país realizará em termos de ação climática, mas ainda falta estabelecer os horizontes dos objetivos e alguns dos detalhes que guiarão a diseño y actualización desses compromissos.

Revisar o

Mecanismo Internacional de Varsóvia (WIM)

Revisar el Mecanismo Internacional de Varsovia (WIM)


É uma instância criada em 2013 — na COP19 — para analisar ações que permitam enfrentar as perdas e danos imediatos das mudanças climáticas tais como desastres provocados por furacões ou tornados.

Redução de emissões

e respeito pelo

meio ambiente

Redução de emissões e respeito pelo meio ambiente


O papel dos oceanos, a inclusão da perspectiva de gênero nas temáticas de trabalho, a transição justa e o apoio aos grupos sociais vulneráveis serão outros dos assuntos aos quais se dará uma atenção especial, de tal forma que poderiam propiciar o lançamento de plataformas e iniciativas específicas.


A Presidência chilena também quis destacar temáticas específicas que se situam no âmbito da luta contra as mudanças climáticas num sentido amplo: oceanos, Antártida, biodiversidade, florestas, adaptação e cidades. Além disso, os organizadores insistiram na importância das energias renováveis, na economia circular e na mobilidade elétrica para atingir a neutralidade de carbono em 2050.

COMPROMETIDOS COM OS ACORDOS DAS NAÇÕES UNIDAS

O grupo está completamente comprometido com o Acordo de Paris e com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda da ONU para 2030, já integrados à sua estratégia. Dos 17 pontos existentes, a Iberdrola se concentra especialmente no número 7 e no número 13energia limpa e acessível e ação pelo clima —, embora contribua consideravelmente para o cumprimento de outros pontos, tais como a erradicação da pobreza (ODS 1), a igualdade de gênero (ODS 5), o trabalho decente e crescimento econômico (ODS 8) ou a implementação de parcerias em prol das metas (ODS 17).
 

Iberdrola, comprometida com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Saiba mais.

VOCÊ JÁ IMAGINOU COMO SERÁ O PLANETA TERRA EM 2035?

"Durante anos, considerou-se que a Terra era um planeta de ficção científica. Uma prova viva, um projeto perverso de alguma civilização extraterrestre que teria feito um teste com os humanos para ver até que ponto seriam capazes de sobreviver aos seus próprios erros.

Apesar da agonia ter durado vários séculos, finalmente... extinguiram-se."

Ouça o podcast Um planeta, um segredo nos túneis, uma distopia sobre o futuro do nosso planeta.

TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COP25

O que é

a COP?

O que é a COP?


A Conferência das Partes ou COP é o órgão supremo da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC) , um tratado que estabelece as obrigações básicas dos 196 estados (ou Partes) e a União Europeia para combater as mudanças climáticas. Foi assinada na Cúpula da Terra de 1992 e entrou em vigor em 1994. Desde então, todos os anos ocorre uma Conferência das Partes (COP) para revisar o estado de sua implementação e propor, avaliar e aprovar outros instrumentos que apoiem sua instauração.

Quem participa

na COP25?

Quem participa na COP25?


As Partes são os estados-membros da UNFCCC e a União Europeia — atualmente cerca de 200 países —, que participam através de seus chefes de estado ou de governo ou, em sua representação, os ministros. Além das Partes, na COP podem estar presentes como observadores representantes de empresas, organizações internacionais, stakeholders ou associações.

Qual é o

objetivo da COP?

Qual é o objetivo da COP?


A COP reúne governos de todo o mundo com milhares de cientistas, empresários, representantes institucionais e ONGs para anunciar novos compromissos climáticos e avançar nas negociações sobre mudanças climáticas, com o objetivo de tornar operacionais todos os pontos do Acordo de Paris. Portanto, trata-se de um encontro iniludível na agenda climática global.

Quantas COPs

já ocorreram?

Quantas COPs já ocorreram?


Desde 1995, já houve 25 COP. A primeira aconteceu em Berlim e, desde então, foram convocadas em diferentes cidades da Europa, América, áfrica e ásia. Bonn, na Alemanha, recebeu várias COPs por ser a sede da UNFCCC.

Onde e quando

aconteceu a COP25?

Onde e quando aconteceu a COP25?


A COP25 aconteceu entre os dias 2 e 13 de dezembro em Madri, que foi a sede da conferência após a renúncia de Chile. A organização escolheu a Feira de Madri para acolher o evento, que reuniu 25.000 participantes. É a primeira vez que a Espanha recebe uma COP.

Quem presidiu

a COP25?

Quem presidiu a COP25?


A ministra do Meio Ambiente de Chile, Carolina Schmidt, presidiu a cúpula, com a colaboração dos ministérios chilenos de Meio Ambiente, Relações Exteriores e Ciência, Tecnologia, Conhecimento e Inovação, assim como da Fundação Imagen de Chile.

Por que a COP25

é importante?

Por que a COP25 é importante?


A COP25 é especialmente relevante porque constitui a última reunião para ativar o Acordo de Paris, que deve estar plenamente vigente em janeiro de 2020. Além disso, chamou a atenção para a necessidade de aumentar a ambição climática e avançar em direção a cenários que permitam limitar o aumento da temperatura do planeta abaixo de 1,5 °C.

Onde acontecerá

a COP26?

Onde acontecerá a COP26?


Em 2020, a COP será em Glasgow (Reino Unido) entre os dias 9 e 19 de novembro. O grupo Iberdrola está presente neste país por meio de sua filial ScottishPower , uma companhia na vanguarda da transição energética que possui exclusivamente ativos cem por cento renováveis .


COP25 Chile Madrid 2019.

 MAIS INFORMAÇÕES SOBRE AS ANTERIORES COP


Acordos internacionais sobre as mudanças climáticas. Conheça-os.