CICLOVIAS DO FUTURO

As ciclovias do futuro: mais tecnológicas e sustentáveis

Por terra, mar ou ar, as ciclovias do futuro serão mais seguras para os ciclistas, ajudarão a reduzir a poluição e a evitar os inúmeros acidentes que acontecem atualmente. Com um objetivo como esse, a originalidade não tem fronteiras.

As novas ciclovias do futuro são ambientalmente sustentáveis.#RRSSAs novas ciclovias do futuro são ambientalmente sustentáveis.

Pesquisadores de todo o planeta idealizam projetos inovadores das ciclovias do futuro para permitir uma melhor convivência entre motoristas, pedestres e ciclistas e, além disso, melhorem nossa saúde e a sustentabilidade do planeta. De acordo com estudo conduzido pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona, se as ciclovias fossem ampliadas, seria possível salvar até 10.000 vidas na Europa.

Alguns projetos continuam esperando um impulso para seguir em frente, mas outros já fazem parte da paisagem de muitos lugares no mundo. Estes são alguns exemplos das ciclovias do futuro.

CICLOVIAS SOLARES: SOLAROAD

Localizada na Holanda, a SolaRoad é a primeira ciclovia do mundo com placas solares e células fotovoltaicas capazes de gerar energia renovável. Mas não é a única: na Coreia do Sul, entre Sejong e Daejon, existe uma ciclovia de 32 km de comprimento com teto solar que fornece energia para toda a estrada e, ao mesmo tempo, protege os ciclistas do sol e do mau tempo.

CICLOVIAS TECNOLÓGICAS: STARLING CROSSING

Starling Crossing (STigmergic Adaptive Responsive LearnING Crossing) é um protótipo de cruzamento interativo testado no sul de Londres que se adapta, em tempo real, ao tráfego e decide quem tem a preferência em cada situação. Outra iniciativa parecida aconteceu na Dinamarca: Copenhague implantou um sistema de semáforos sincronizados para facilitar a circulação contínua das bicicletas. Eles colocam a tecnologia a serviço dos pedestres, ciclistas e motoristas e projetam faixas de segurança adaptáveis e ciclovias inteligentes.

CICLOVIAS AÉREAS: SKYCYCLE, BICICLETA-METRÔ, HOVENRING E CYCLE SNAKE

Quem disse que as bicicletas têm que ficar no chão? Provavelmente é o que pensou Norman Foster antes de desenhar o SkyCycle, um enorme projeto que propõe a criação de uma rede de 220 km de ciclovias que cruzam Londres, suspensas sobre as linhas ferroviárias.

Outra proposta de destaque é a do arquiteto dominicano Richard Moreta: o Bicicleta-Metrô é um projeto urbano que pretende proteger os ciclistas, oferecendo uma via separada do trânsito por meio de ciclovias elevadas. Na Holanda, os ciclistas já contam com a ponte circular suspensa (Hovenring), em Eindhoven, e o Cycle Snake, as ciclovias elevadas de Copenhague.

CICLOVIAS FLUTUANTES SOBRE UM RIO: THAMES DECKWAY

O Thames Deckway é a proposta mais ambiciosa nesse sentido, uma ciclovia flutuante sobre o rio Tâmisa, interligando quase dez quilômetros da capital britânica.

CICLOVIAS NA REDE DO METRÔ: LONDON UNDERLINE

Por que não aproveitar infraestruturas que já existem e estão subutilizadas ou sem uso? Novamente em Londres, apresentaram a ideia de construir a London Underline, uma rede de vias subterrâneas para pedestres e ciclistas que aproveitaria as linhas abandonadas do metrô londrino.

CICLOVIAS EM UM TÚNEL: PEACE BRIDGE

Em Calgary (Canadá) fica a Peace Bridge, do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, que oferece 126 metros de via para bicicletas e pedestres sob uma estrutura de vidro.

VIAS EXPRESSAS PARA BICICLETAS: RADSCHNELLWEG

A Alemanha levou a sério o desafio e já está construindo suas primeiras bike autobahns, vias exclusivas para bicicletas, sem semáforos e sem veículos motorizados. Com 101 km, a Radschnellweg Ruhr RS1 foi a primeira via expressa para bicicletas da Alemanha.

CICLOVIAS FABRICADAS EM MADEIRA: CICLOVIA ECODINÂMICA

A Holanda aposta nas ciclovias de madeira e já está trabalhando na primeira Ciclovia Ecodinâmica fabricada com biocompósito, uma mistura de fibra de restos de madeira de explorações florestais (que não exige o abate de árvores) e resina orgânica.

CICLOVIAS DESPOLUENTES: ECOGRANIC

Não poluirão e ainda limparão o meio ambiente. Essa é a tese da empresa PVT em Navarra (Espanha), criadora do Ecogranic, um pavimento capaz de reduzir os níveis de Óxido de Nitrogênio (NO), gases gerados pelos veículos a motor. Como experimento, a empresa pavimentou uma ciclovia em Pamplona (Espanha) e conseguiu reduzir 50% dos níveis de emissão desses gases.

CICLOVIAS ARTÍSTICAS: CROIX-ROUSSE

Em Brabante, na Holanda, encontramos uma ciclovia que homenageia Van Gogh e seu quadro A Noite Estrelada com milhares de telhas coloridas que brilham no escuro. O túnel da Croix-Rousse em Lyon (França) projeta, em suas paredes, imagens e vídeos que são acompanhados de música.

 

Ecológicos, sustentáveis, inteligentes, aéreos ou subterrâneos. Já conhecemos algumas das ciclovias do futuro. Agora, só falta começar a utilizar com maior frequência a bicicleta, apostar no uso dessas ciclovias e usar sua imaginação. Com todas essas opções, como serão, dentro de algumas décadas, as ciclovias que vão interligar bairros, cidades ou, até mesmo, países?
 

 Você desejar fazer parte do futuro da mobilidade urbana? (*)

   

(*) Disponível na versão em espanhol.