Parque eólico 'offshore' Park City Wind

Transformaremos um porto subutilizado em um novo parque eólico em Connecticut

Projetos Iberdrola Eólica offshore Estados Unidos

O estado de Connecticut terá um novo parque eólico offshore após à adjudicação à Iberdrola do projeto Park City Wind que, com seus 804 MW, abastecerá 14 por cento do fornecimento elétrico do estado, evitando a emissão de mais de 25 milhões de toneladas.

Park City
Projeto em andamento

Parque eólico offshore Park City Wind

Ubicación
Localização Connecticut (EUA)
Capacidad instalada
Capacidade total instalada 804 MW
Inversión
Investimento 1,338 bilhão de euros
Puesta en marcha
Inicio de operação 2025

A Iberdrola está participando de um novo projeto para construir um parque eólico na costa de Massachusetts (Estados Unidos), junto ao de Vineyard Wind 1. Trata-se do Park City Wind, cujo nome se deve à localidade de Bridgeport, coloquialmente conhecida como The Park City.

Com um investimento de mais de 1,338 bilhão de euros, o Park City Wind Link externo, abra em uma nova aba. terá uma capacidade instalada de 804 MW, com a qual proporcionará aproximadamente 14 % do fornecimento de eletricidade de Connecticut — equivalente à energia de 400.000 residências —, e evitará a emissão de mais de 25 milhões de toneladas de carbono no estado.

O parque estará localizado a 37 quilômetros da costa de Massachusetts — ao sul das ilhas de Martha's Vineyard e Nantucket, exatamente no lugar onde sopram os ventos mais fortes da costa leste — e sua silhueta não será visível desde nenhum ponto da costa de Connecticut.

Benefícios do projeto 

O Park City Wind transformará completamente a área de Bridgeport, onde será instalado o centro de operações e manutenção durante os próximos 25 anos.

Criará milhares de postos de trabalho e gerará mais de 890 milhões de dólares (cerca de 740 milhões de euros) em investimentos e oportunidades de desenvolvimento econômico.

Investirá em formação técnica para manter uma força de trabalho de longo prazo que possa servir tanto ao Park City Wind quanto a futuros projetos eólicos offshore na costa leste.

Investirá em moradias acessíveis.

Compromete-se a integrar os negócios existentes de Connecticut na indústria eólica offshore.

O projeto será realizado através da Vineyard Wind, empresa na qual a AVANGRID* (filial americana da Iberdrola) tem 50 % de participação, e do fundo Copenhagen Infrastructure Partners (CIP).

Acordos 

A companhia associou-se à Marmon Utility LLC (Kerite) para que seja seu fornecedor de cabos preferencial para pelo menos 50 % do projeto, o que converterá a empresa no primeiro provedor de energia eólica offshore de primeiro nível nos Estados Unidos.

Outros projetos nos Estados Unidos 

A Iberdrola, por meio da AVANGRID*, já possui 8.089 MW renováveis nos Estados Unidos e outros 840 em carteira. Depois do acordo de fusão com a PNM Resources, se tornou o terceiro operador de energias renováveis dos Estados Unidos.

A AVANGRID* também está se consolidando como a empresa líder em energias limpas em Nova Inglaterra, onde participa em alguns dos principais projetos. Entre eles, destacamos: Kitty Hawk (2.500 MW), New England Clean Energy Connect (NECEC), com 1.200 MW, ou Vineyard Wind 1 (800 MW), que será o primeiro projeto de energia eólica offshore em grande escala no país.

Igualmente, dispõe de um projeto de energia eólica offshore em fase de desenvolvimento na costa de Carolina do Norte e Virgínia. Também manifestou seu interesse na exploração de tecnologia flutuante de energia eólica offshore na costa da Califórnia.

 

 

 

 

* AVANGRID, Inc. está participada em 81,5 % por Iberdrola. S. A.

Iberdrola, líder mundial em energias renováveis

Na Iberdrola, decidimos apostar nas energias renováveis há mais de duas décadas como um pilar fundamental sobre o qual construir nosso modelo de negócios seguro, limpo e competitivo. Graças a essa visão, hoje somos líderes mundiais em energias renováveis, alcançando 42.187 MW de energias renováveis em operação até o final de 2023.

Esse compromisso está refletido em nosso Plano Estratégico, no qual destinaremos 15,5 bilhões de euros brutos para energias renováveis. Desse total, mais da metade terá como foco a energia eólica offshore nos EUA, no Reino Unido, na França e na Alemanha, sendo que 28% será designado à energia eólica onshore e 18%, à energia solar.