'START-UP' CHALLENGE: RESILIÊNCIA A DESASTRES NATURAIS

Mais de 130 'start-ups' apresentam projetos para reduzir o impacto dos desastres naturais no serviço elétrico

 

A empresa vencedora poderá lançar um testepiloto e conseguir investimento para seu projeto.#RRSSA empresa vencedora poderá lançar um teste-piloto e conseguir investimento para seu projeto.

A convocatória internacional 'Start-up' Challenge: Resiliência a desastres naturais, lançada pelo grupo Iberdrola no último mês de maio, culminou com grande sucesso. 131 start-ups, provenientes de 24 países, apresentaram um total de 148 propostas para reduzir ao mínimo o impacto causado na infraestrutura e o prazo de restituição do serviço em caso de catástrofes naturais, assim como soluções que cubram tais riscos.

O projeto vencedor, que será divulgado em setembro, terá a oportunidade de fazer um teste-piloto que permitirá combinar as capacidades da empresa selecionada com os recursos e o mercado da Iberdrola. Se o teste piloto for satisfatório, o grupo incorporará a solução às suas ferramentas de manutenção e a start-up vencedora se converterá em sua fornecedora para minimizar o impacto dos eventos meteorológicos nas redes elétricas. Além disso, o grupo considerará a possibilidade de investir na empresa através de seu programa internacional de start-ups Iberdrola - Perseo.

Cronograma do Startup Challenge.#RRSSCronograma do 'Start-up' Challenge.

PROPOSTAS DE TODO O MUNDO

Embora o principal mercado ao qual se destina a iniciativa seja o norte-americano, chegaram propostas de todo o mundo: 43 dos EUA, 13 da Espanha, 10 do Reino Unido, 48 do resto da Europa e 17 do resto do mundo. O prazo de inscrição encerrou em 30 de junho.

Por categorias, as propostas se dividiram em:

 Prevenção de danos: 90 solicitações.

 Recuperação após a tempestade: 34 solicitações.

 Cobertura de seguros de riscos: 24 solicitações.

As soluções propostas implementam tecnologias de vanguarda, tais como big data, analytics e a utilização de drones.