PARQUE EÓLICO E USINA FOTOVOLTAICA DE VILLARINO

Projetos de Villarino: instalamos o maior parque eólico da Espanha em Salamanca

A Iberdrola iniciou os trâmites para a construção do novo parque eólico e da nova usina fotovoltaica de Villarino, projetos que envolverão a instalação de 500 MW de energia verde. Essas infraestruturas, uma vez em operação, irão gerar energia limpa suficiente para abastecer uma população equivalente a 290.000 residências, evitando a emissão de 182.000 t CO2/ano na atmosfera.

Localização
Villarino de los Aires, Trabanca, Ahigal de Villarino, Almendra, El Manzano, Iruelos, Puertas e Villar de Samaniego (Salamanca)

Capacidade instalada
500 MW

Investimento total
400 milhões de euros

Empregos locais
1.100 trabalhadores

Início das obras de construção
2021

Parque eólico e usina fotovoltaica
de Villarino

O Grupo Iberdrola continua liderando a produção de energias verdes em Castela e Leão, e mais especificamente na província de Salamanca, com a tramitação de 500 novos novos megawatts (MW) verdes. A usina fotovoltaica de Villarino será construída na localidade montanhosa e nas circunscrições municipais limítrofes de Ahigal de Villarino, Sanchón de la Ribera e Brincones, e terá uma capacidade instalada de 200 MW. A nova usina de produção de energia solar ocupará uma área total de 280 hectares e terá mais de 382.000 módulos fotovoltaicos.

O parque eólico de Villarino, por sua vez, também se estenderá pelas circunscrições limítrofes de Trabanca, Ahigal de Villarino, Almendra, El Manzano, Iruelos, Puertas e Villar de Samaniego, com uma superfície total de 991.626 m2. No total, serão instalados 50 aerogeradores de 170 metros de rotor e 120 metros de altura, criando assim o maior parque eólico da Espanha, com uma capacidade instalada de 300 MW.

Uma vez em funcionamento, as instalações produzirão energia limpa suficiente para abastecer uma população equivalente a 290.000 residências, evitando a emissão na atmosfera de 182.000 t CO2/ano.

O projeto, que representará um investimento de cerca de 400 milhões de euros, terá um importante componente local, o que contribuirá para a dinamização da economia e da criação de empregos na região. Em sua construção participarão fornecedores industriais e trabalharão até 1.100 pessoas em períodos de pico.

LÍDER EM ENERGIAS RENOVÁVEIS EM CASTELA E LEÃO

Com este novo projeto, a Iberdrola reforçará sua liderança renovável em Castela e Leão, onde já gerencia mais de 5.100 MW hidráulicos e eólicos, o que faz com que seja a região espanhola com mais megawatts 'verdes' instalados pela Companhia. Além disso, o Grupo promoverá em Castela e Leão mais de 2.400 MW em projetos eólicos e fotovoltaicos nos próximos anos, para os quais destinará investimentos de aproximadamente 2 bilhões de euros. Essas iniciativas vão gerar, segundo as estimativas do Plano Nacional Integrado de energia e Clima (PNIEC), empregos para 24.000 pessoas.

Atualmente, a Iberdrola está construindo em Burgos o complexo eólico Herrera (63 MW) — que terá os aerogeradores terrestres mais potentes da Espanha —, e está promovendo o complexo eólico Buniel (114 MW) e o parque Valdemoro (164 MW), um dos maiores da Espanha. A Companhia também está tramitando mais de 800 MW fotovoltaicos na região, distribuídos entre Salamanca e Palência, entre os quais as usinas de Ciudad Rodrigo (300 MW), Velilla (400 MW), Revilla Vallejera, Ballestas e Villarino.