'START-UP CHALLENGE': AUTOMATIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE TRANSPORTE

A impressão em 3D e o monitoramento em tempo real, soluções para otimizar as instalações elétricas de transmissão

Hyperion (uma empresa de impressão 3D) e Sensohive (empresa de monitoramento de processos de endurecimento) foram as ganhadoras do Start-up Challenge em busca de soluções para otimizar a construção de instalações de transmissão elétrica, melhorando a eficiência e a produtividade dos diferentes processos.

OS GANHADORES

A solução Maturix, da empresa dinamarquesa Sensohive, faz parte dos processos de cofragem para monitorar em tempo real a temperatura do concreto à medida que este endurece, de tal forma que é possível planejar o momento exato de retirada do molde e evitar assim gretas e rupturas como consequência de alterações bruscas de temperatura. Isto permite poupar entre 30 % a 50 % do tempo médio no processo.

Os dados são armazenados automaticamente na nuvem, sendo possível acessá-los em tempo real a partir de qualquer dispositivo.

Por sua parte, a outra empresa ganhadora, a finlandesa Hyperion Robotics, determinou como missão "acelerar a transição para uma construção sustentável e automatizada". Para tal, desenvolveu um sistema de impressão 3D robótico para produzir automaticamente estruturas de concreto armado de grande escala em projetos de construção.

Os principais benefícios desta solução e pelos quais ganhou o prêmio são:

 Aumento da produtividade e da rentabilidade: sem cofragens nem moldes, que podem significar até 70 % do custo e do tempo de execução.

 Liberdade e otimização do design: permite produzir elementos mais leves, utilizando a metade dos materiais.

 Sustentabilidade: a quantidade de cimento necessário, um dos materiais mais poluentes e dos mais usados, se reduz à metade e todo o processo permite diminuir os resíduos em quase 90 %.

 Melhoria das condições de saúde e segurança: são os robôs que assumem o risco. Os operários (um operador e um ajudante) só têm que supervisionar o processo.
 

 Conheça os vencedores do 'Start-up Challenge'

RAZÕES PARA O DESAFIO

A Iberdrola tem mais de 1,2 milhão de km de linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica distribuídas entre Estados Unidos, Brasil, Reino Unido e Espanha. Como parte dessa rede, há mais de 4.400 subestações de alta e média tensão, além de mais de 1,5 milhão de transformadores de distribuição de média e baixa tensão, todos construídos e operados para fornecer um serviço confiável e de alta qualidade a um total de 31 milhões de pontos de fornecimento de energia.

Na atualidade, faz-se necessário uma ampliação do número de redes de transmissão, com o intuito de facilitar a transição de energias provenientes de combustíveis fósseis para energias provindas de fontes renováveis, além de transportar essa energia verde para os centros de carga e clientes. Para minimizar o impacto dessas novas instalações tanto no meio ambiente quanto nos custos para os consumidores, é essencial que busquemos maneiras inovadoras e eficientes de melhorar nossas técnicas de construção de subestações e linhas de transmissão.

Além disso, a Iberdrola é pioneira na digitalização das suas redes, através de implementações de Smart Grids, integração de soluções de armazenamento e implementação de postos de carregamento de veículos elétricos.

Todo esse trabalho é realizado em paralelo a um grande esforço para minimizar o impacto ambiental dessas instalações.

O PRÊMIO

Os projetos serão desenvolvidos em colaboração com os especialistas técnicos da área de redes da Iberdrola.

O prêmio consistirá na assinatura de um contrato de colaboração e teste com o Programa internacional de start-ups - PERSEO e/ou qualquer outra empresa relevante do grupo Iberdrola, que arcará com os custos e fornecerá ao vencedor o suporte técnico necessário, acesso a infraestruturas e dados reais para testar a solução.

Se o teste for bem-sucedido, a Iberdrola poderia oferecer ao participante uma oportunidade de ampliar a solução adotando-a através de acordos comerciais. Além disso, o Perseo poderia considerar investir no participante.