REDUZIR AS EMISSÕES DE CO2

A Iberdrola defende o objetivo de emissões líquidas nulas de carbono em 2050

Em outubro de 2014, a União Europeia fixou o objetivo de reduzir suas emissões em pelo menos 40% em 2030, em relação aos níveis de 1990, como medida intermediária para atingir o objetivo final de reduzir as emissões de CO2 a 80-95% em 2050 (vs 1990).

A Iberdrola advoga pelo estabelecimento de um objetivo de neutralidade de emissões de em carbono em 2050, tornando mais ambiciosa a meta para 2030 e acrescentando metas intermediárias em 2040 e 2045. 

Mais informações sobre a redução de emissões e o mercado ETS

Na 21ª Conferencia de Nações Unidas sobre mudanças climáticas COP21, 195 países aprovaram o Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura global em 2 graus centígrados no final do século em comparação com a era pré-industrial, e continuar com os esforços para limitá-la a 1,5 graus centígrados. O acordo entrou em vigor um ano depois de ser atingido e será aplicado a partir de 2020.

A UE propôs atingir o objetivo de reduzir suas emissões entre 80% e 95% em 2050 em comparação com 1990, para o qual estabeleceu um objetivo intermédio de redução das emissões em 40% em 2030 com relação a 1990, que se traduz em: redução das emissões dos setores industrial, elétrico e aviação em 43% em relação a 2005 através do mercado de emissões EU ETS e redução das emissões de transporte, construção, agricultura, resíduos, etc., em 30% em relação a 2005, os chamados setores difusos, aos quais atualmente não é aplicado qualquer preço para suas emissões, apesar de serem as que mais poluem totalizando 58% das emissões.

Ocultar informação