FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL: DAVOS 2020

Davos 2020 debatiu o desafio global da Quarta Revolução Industrial

O Fórum Econômico Mundial celebrou a sua 50ª reunião anual entre os dias 21 e 24 de janeiro. Com o lema Grupos de interesse para um mundo coeso e sustentável, o encontro reuniu os principais líderes empresariais, governamentais e da sociedade civil para tratar os desafios e oportunidades derivados da Quarta Revolução Industrial. O grupo Iberdrola, membro do Fórum, participou novamente do evento, o qual definiu a agenda global com vistas a 2020.

IBERDROLA NO FÓRUM DE DAVOS 2020

  • sub GALÁN NO 'EL ECONOMISTA' Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "Aumentaremos os investimentos até mais de 10 bilhões por ano"

    Em uma entrevista para o jornal El Economista, o presidente e CEO do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, confirmou que o grupo reforçará seu ritmo de crescimento tanto na área de redes como em energias renováveis e armazenamento para seguir entre as cinco maiores empresas mundiais e cumprindo os objetivos de descarbonização da União Europeia. "Atingir a neutralidade climática é possível se cada um fizer a sua parte e avançarmos na mesma direção", assegurou, e insistiu em que haveria que obrigar a pagar àqueles que contaminam.

    Download
  • sub GALÁN NA AGÊNCIA DE NOTÍCIAS EFE Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    Galán aplaude as vice-presidências de Calviño e Ribera

    Em declarações dadas à agência de notícias Efe durante a reunião em Davos do Fórum Econômico Mundial, Ignacio Galán afirmou que considera de forma muito positiva a constituição do governo na Espanha, particularmente pelo "reforço" que representa elevar a vice-presidentas as ministras dos Assuntos Econômicos, Nadia Calviño, e da Transição Ecológica, Teresa Ribera. O presidente do grupo avalia de forma especial o papel relevante de Ribera no governo espanhol, pois a Iberdrola tem sido uma empresa que está muito envolvida com a transição ecológica, um processo, que segundo ele, "estamos trabalhando há mais de 20 anos". (Versão em espanhol)

    Download
  • sub GALÁN NA CNBC Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    Ignacio Galán debate sobre a transição energética global e a necessidade urgente de ação climática

    Ignacio Galán ofereceu uma entrevista à cadeia CNBC, onde destacou que é necessário agir desde agora e que a transição energética na Iberdrola começou há 20 anos. Galán também disse que a Espanha e a União Européia estão mostrando liderança e ambição no tocante aos planos de energia limpa.

    Download
  • sub GALÁN NA BLOOMBERG Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    Galán vê grandes oportunidades nas energias renováveis

    O presidente e CEO do grupo falou sobre os investimentos em energia limpa da empresa com Haslinda Amin, da Bloomberg, na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos. Ele explicou que as energias renováveis são agora a forma mais competitiva de energia que também ajuda a estimular a economia e apoiar empregos. Além disso, Galán destacou novos investimentos em projetos eólicos e solares na Austrália.

    Download
  • sub GALÁN EM 'LA VANGUARDIA' Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "A luta contra o aquecimento global é uma oportunidade"

    O presidente e CEO do grupo Iberdrola, que já participa há 15 anos na reunião anual em Davos do Foro Económico Mundial, manifesou no jornal espanhol La Vanguardia estar de acordo em que existe una emergência climática y mostrou sua mostrou sua satisfação ao comprovar que esse assunto está no centro do debate. Galán garantiu que “a luta contra o aquecimento global é uma oportunidade que vai gerar benefícios significativos para a sociedade, não apenas ambientais, mas também devido à redução da dependência energética, segurança no fornecimento, preços da eletricidade e melhoria da saúde".

    Download
  • sub BLOOMBERG GREEN Ignacio Galán, presidente da Iberdrola.

    "Estou certo de que haverá um 'boom' de veículos eléctricos"

    Em um evento convocado pelo canal ambiental Bloomberg Green nas atividades do Fórum de Davos, Ignacio Galán disse estar "certo de que haverá um boom nos veículos elétricos", uma vez que "é mais barato de usar e mais confortável". O canal incluiu Galán em uma seleção de 30 pessoas, organizações e tendências que oferecem possíveis soluções para a emergência climática.

    Download
  • sub GALÁN EM DAVOS 2020 Ignacio Galán, presidente do Iberdrola.

    "O fator clave para o sucesso do 'Green Deal' da UE será a eletrificação"

    Ignacio Galán interveio na reunião anual do Fórum Econômico Mundial, onde afirmou que as empresas europeias de energia poderiam dobrar seus investimentos em eletrificação nas próximas décadas. No decorrer da sua intervenção no painel Shaping the energy of the future, Galán asseverou estar convencido de que este acordo sirva para "agilizar os procedimentos ao tramitar as novas infraestruturas e premie aqueles que realmente estão transformando seu modelo de negócio em direção a uma economia verde".

    Download
  • sub DANDO FORMA À ENERGIA DO FUTURO Ignacio Galán, presidente do Iberdrola.

    Ignacio Galán fala sobre os desafios e oportunidades empresariais em 2020

    O presidente do grupo participou da conferência intitulada Dando forma ao futuro da energia e dos materiais, que fazia parte das atividades que estão acontecendo na reunião anual do Fórum Econômico Mundial em Davos. Os participantes debateram sobre: como o contexto em termos de concorrência mudou em um ano, quais são os principais desafios e oportunidades empresariais de 2020 e quais deveriam ser as prioridades estratégicas na próxima década.

    Download
  • sub IBERDROLA E DAVOS 2020 Davos 2020.

    A Iberdrola investiu 100 bilhões de dólares em energia renovável, redes inteligentes e armazenamento eficiente

    O grupo Iberdrola é um membro veterano do Fórum Econômico Mundial e seu presidente, Ignacio Galán, uma das principais vozes quando se trata de promover a cada ano o plano de ação sobre energia e mudanças climáticas na reunião de Davos. Conforme explicado no painel Shaping the future of energy and materials, "na Iberdrola iniciamos a transição há 20 anos e investimos mais de 100 bilhões de dólares em energia renovável".

    Download
  • sub ÍNDICES GLOBAL 100 E BLOOMBERG GENDER EQUALITY Global 100.

    Reconhecidos pelo nosso compromisso com a sustentabilidade e a igualdade

    A Iberdrola foi novamente incluída neste ano no índice Global 100 Most Sustainable Corporations in the World, elaborado e apresentado anualmente pela empresa Corporate Knights em Davos. Assim sendo, a companhia volta a ser distinguida como uma das 100 empresas mais sustentáveis do mundo, sendo a única espanhola de sua categoria, ocupando a posição 17 do ranking total. Neste mesmo âmbito, a Iberdrola foi incluída, pelo terceiro ano consecutivo, no índice Bloomberg Gender Equality Index (GEI), que distingue as empresas comprometidas com a transparência e emissão de informações sobre questões de gênero e com o progresso na igualdade entre mulheres e homens.

    Download

MANIFESTO DE DAVOS 2020: A CAMINHO DA QUARTA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

No século XXI, o uso da eletrônica e da tecnologia da informação permitiram a automatização da produção e propiciaram uma transformação digital que se propagou a todos os setores, dando lugar à chamada Terceira Revolução Industrial. Atualmente, a digitalização está evoluindo para uma fusão de tecnologias — em campos como armazenamento energético, inteligência artificial, robótica, internet das coisas, veículos autônomos, impressão 4D, nanotecnologia, biotecnologia e computação quântica — que dissimula as linhas de separação entre as esferas física, digital e biológica. Vamos em direção à Quarta Revolução Industrial, um fenômeno que está afetando todos os setores e países do mundo e que irá transformar consideravelmente a forma em que vivemos, trabalhamos e nos relacionamos.

Essa nova realidade está obrigando as empresas a reexaminarem a forma como fazem seus negócios. Por isso o Fórum Econômico Mundial publicou o Manifesto de Davos 2020, que estabelece qual deve ser o propósito universal das empresas na Quarta Revolução Industrial: colaborar com todos os suos grupos de interesse na criação de valor compartilhado e sustentado. Desse modo, as empresas além de cumprirem seu dever com seus acionistas, também o fazem com seus funcionários, clientes, fornecedores, comunidades locais e com a sociedade. É o que o fundador do Fórum, Klaus Schwab, denomina o capitalismo de grupos de interesse.

IBERDROLA, ALINHADA COM O MANIFESTO DE DAVOS 2020

Em consonância com o Manifesto de Davos 2020 e o lema da conferência, Grupos de interesse para um mundo coeso e sustentável, o grupo Iberdrola — que lidera a transição energética a traves da descarbonizaçao da economia — decidiu formular um propósito corporativo diferenciado, autêntico e relevante, que contribui para uma maior conexão da empresa com as pessoas, a sociedade em seu conjunto e seus Grupos de interesse. Para alcançar este propósito, evoluímos nossos valores corporativos em três conceitos que inspiram toda a nossa estratégia:

 Energia sustentável

O grupo sempre busca ser um modelo de inspiração criando valor econômico, social e ambiental em todo o nosso meio pensando no futuro.

 Força integradora

A companhia tem uma grande força e uma grande responsabilidade, por isso, trabalha somando talentos por um propósito corporativo que é por todos e para todos.

 Impulso dinamizador

O grupo Iberdrola torna realidade pequenas e grandes mudanças que facilitam a vida das pessoas, sendo eficientes e autoexigentes e buscando sempre a melhoria contínua.


Comprometidos com um modelo energético que prioriza o bem-estar das pessoas e a preservação do planeta.

 

 Topicos tratados no Davos 2020

CONTRIBUIÇÃO DA IBERDROLA PARA OS TÓPICOS DE DAVOS 2020

Energética do futuro.

Somos a energética do futuro

O grupo Iberdrola deu início a uma profunda transformação nos últimos 15 anos para enfrentar as mudanças climáticas e a necessidade de um modelo de negócio limpo, confiável e inteligente.
Transição energética.

Lideramos a transição energética

Avançamos para um modelo que substitua a produção proveniente de fontes poluentes por energias limpas e que intensifique a necessária descarbonização e eletrificação da economia mundial.
Contra as mudanças climáticas.

Referência mundial contra as mudanças climáticas

Estabelecemos como objetivo atingir a neutralidade global em carbono até 2050 e prevemos que a intensidade de nossas emissões será praticamente nula na Europa até 2030.
Energias renováveis.

Apostamos nas energias renováveis

As energias renováveis são um dos nossos pilares estratégicos: destinaremos a essa área de negócio 39% dos 34 bilhões de euros de investimento previstos para o período 2018-2022.
Transformação digital.

Na vanguarda da transformação digital

A Iberdrola prevê investir 4,8 bilhões de euros em transformação digital entre 2018 e 2022 para melhorar a operação e a manutenção de seus ativos através da análise de dados e da inteligência artificial.
Mobilidade sustentável.

Promovemos a mobilidade sustentável

O grupo Iberdrola lidera a transição para uma mobilidade sustentável e para a eletrificação do transporte como uma via eficiente para o combate contra as mudanças climáticas, mobilizando todos os agentes envolvidos.

 

Iberdrola, comprometida com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

OUTROS TÓPICOS DE DAVOS 2020

Mudanças climáticas.

Mitigação às mudanças climáticas

As mudanças climáticas ameaçam o futuro do nosso planeta, mas ainda há tempo para nos adaptarmos a elas e atenuarmos seus efeitos.
Empregos verdes.

Empregos verdes

A transição para uma economia descarbonizada é um indutor de crescimento econômico com potencial para criar milhões de empregos verdes.
Profissões do futuro.

Profissões do futuro

A Quarta Revolução Industrial propiciará o desaparecimento de algumas profissões e o surgimento de outras.
Digitalização do emprego.

Digitalização do emprego

O mercado de trabalho exige trabalhadores que dominem as ferramentas essenciais, visando ter um desempenho fluido na era tecnológica.

TÓPICOS DISCUTIDOS NA CÚPULA DE DAVOS 2020 

Como salvar

o planeta

Como salvar o planeta


O aquecimento global ameaça o planeta. O efeito estufa é cada vez mais preocupante, o gelo está se derretendo, o nível dos oceanos está subindo, espécies estão desaparecendo e os plásticos estão invadindo tudo . Diante desse panorama, estão surgindo vários tipos de alternativas sustentáveis em diversos contextos da vida cotidiana: energia verde, cidades sustentáveis, mobilidade elétrica, alimentação sustentável, roupa biodegradável, turismo sustentável, etc. Apesar disso, ainda há muito trabalho a fazer para atenuar os efeitos das mudanças climáticas e que nos adaptemos aos mesmos.

Economias

mais justas

Economias mais justas


Como reprogramar as economias para que o crescimento beneficie a maioria das pessoas e não somente algumas poucas? Como alcançar um desenvolvimento sustentável?

Trabalhos

do futuro

Trabalhos do futuro


A Quarta Revolução Industrial está possibilitando o surgimento de novas formas de trabalho que também exigem novas competências profissionais.

Melhores

negócios

Melhores negócios


As empresas precisam modificar seus horizontes temporais para olhar mais além do lucro a curto prazo e se transformar em organizações sustentáveis e inclusivas.

Futuros

saudáveis

Futuros saudáveis


Como identificamos e resolvemos os principais desafios do cuidado com a saúde ao mesmo tempo que garantimos um acesso justo de todas as pessoas aos serviços sanitários?

Tecnologia para

o bem-estar

Tecnologia para o bem-estar


As novas tecnologias estão produzindo mudanças profundas na própria definição do ser humano. Como enfrentamos os dilemas éticos apresentados, por exemplo, pelos bebês geneticamente modificados, pelos robôs para guerras ou pelos algoritmos que determinam as nossas possibilidades de vida?

Além da

geopolítica

Além da geopolítica


As nações precisam mudar: é necessário evoluir da competitividade entre os países para a colaboração global efetiva.

Estes assuntos estão relacionados com o Relatório Global de Riscos 2020, publicado recentemente pelo Fórum Econômico Mundial. As principais ameaças mundiais a longo prazo neste ano — tanto em termos de probabilidade como por impacto, são do tipo ambiental: clima extremo, fracasso da ação climática, catástrofes naturais, perda de biodiversidade e desastres ambientais provocados pelo ser humano. 
 

Toda a informação sobre

DAVOS E O FÓRUM ECONÔMICO MUNDIAL

O que é Davos e o Fórum Econômico Mundial?

A conferência de Davos é a reunião anual do Fórum Econômico Mundial, uma organização independente e sem fins lucrativos dedicada à cooperação público-privada. Com sede central em Genebra (Suíça), a instituição envolve os líderes políticos, empresariais, culturais, etc. mais importantes do todo o mundo para elaborar a agenda global.

Onde fica Davos?

Davos está em Davos-Klosters, um complexo turístico situado nos Altos Alpes suíços. É uma das maiores regiões da Europa para a prática de esportes de neve e a cidade mais alta de todo o continente.

Qual é o objetivo de Davos?

O objetivo da conferência de Davos é reunir os principais líderes mundiais para debater os problemas globais mais urgentes e procurar soluções para estes desafios. E isso é feito seguindo o denominado espírito de Davos, baseado na interação interdisciplinar, informal e direta entre partes iguais.

Em que datas o Davos 2020 foi comemorado?

Davos 2020 aconteceu entre os dias 21 e 24 de janeiro de 2020. A reunião é sempre realizada em janeiro, para tratar os assuntos que marcarão o ano.

Quem participou do Davos 2020?

A agenda da conferência de Davos 2020 esteve composta pelas intervenções de diversos líderes políticos, empresariais, jornalistas, intelectuais, acadêmicos e pesquisadores reconhecidos internacionalmente. Alguns dos principais palestrantes foram: Greta Thunberg, ativista climática; Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos; Angela Merkel, Chanceler Federal da Alemanha; Winnie Byanyima, Vice-Secretária-Geral das Nações Unidas e Diretora Executiva do UNAIDS; Deepika Padukone, fundadora da Live Love Laugh Foundation; e Christine Lagarde, Presidente do Banco Central Europeu.

Sobre o que foi a conferência de Davos 2020?

Com o lema Grupos de interesse para um mundo coeso e sustentável, as palestras e atividades de Davos 2020 versaram sobre os desafios e oportunidades advindos da Quarta Revolução Industrial, mais precisamente em sete temáticas concretas: como salvar o planeta, economias mais justas, trabalhos do futuro, melhores negócios, futuros saudáveis, tecnologia para o bem-estar e mais além da geopolítica.

Quantos Davos foram comemorados?

O encontro de Davos 2020 foi a 50ª edição desse evento anual.

Quais são os objetivos do Fórum Econômico Mundial?

O Fórum Econômico Mundial tem como missão servir de plataforma para o diálogo e a cooperação entre instituições públicas e privadas de todo o planeta. Essa missão é baseada na teoria dos grupos de interesse, segundo a qual as organizações — independentemente do tipo que forem — são responsáveis perante todos os setores da sociedade. Dessa forma, uma empresa além de se guiar pelos interesses de seus acionistas, também deve fazê-lo pelo de seus funcionários, clientes, fornecedores, comunidades locais e da sociedade em geral.

Como surgiu o Fórum Econômico Mundial e como foi a sua evolução?

Em 1971, o professor suíço Klaus Schwab fundou em Genebra o inicialmente chamado Fórum Europeu de Gestão, uma fundação sem fins lucrativos que reunia líderes empresariais de todo o continente em sua reunião anual de janeiro. Essas primeiras conferências pretendiam ajudar as corporações europeias a se atualizarem em termos das práticas de gestão dos Estados Unidos, assim como desenvolver e promover a abordagem de gestão baseada na teoria dos grupos de interesse.

Em 1973, devido ao colapso do sistema de câmbio de Bretton Woods e à guerra árabe-israelita, o Fórum estendeu sua abordagem aos assuntos sociais. Em 1974 em Davos, os representantes políticos foram convidados pela primeira vez. Dois anos mais tarde, foi introduzido um sistema de afiliação que permitia a entrada das 1.000 empresas líderes do mundo. O Fórum começou a trabalhar com a China para estimular as políticas da reforma econômica e, em 1979, depois da publicação do Relatório de Competitividade Global, passou a ser também um centro de pesquisa.

Tudo isso fez com que, em 1987, a instituição se convertesse no Fórum Econômico Mundial. Em 2006, o organismo abriu seus escritórios regionais em Pequim (China) e Nova York e, em 2015, foi reconhecido como organização internacional.

Quais países compõem o Fórum Econômico Mundial?

O Fórum Econômico Mundial reúne as 1.000 empresas líderes do mundo, que fazem parte da instituição através de um sistema de afiliação. Os membros são empresas regionais ou globais que têm a intenção e o potencial de transformar o futuro de maneira significativa, estimulando o crescimento econômico através de suas propostas inovadoras, tanto tecnológicas como de negócios. Só é possível ser membro por meio de um convite.

Quais são as atividades organizadas pelo Fórum Econômico Mundial?

Além da conferência de Davos, os membros do Fórum participam da Reunião Anual de Novos Campeões, que é realizada na China e que é o principal encontro mundial sobre inovação, tecnologia e ciência. O Fórum realiza também reuniões regionais e workshops de alto nível na áfrica, ásia Oriental, América Latina e Oriente Médio. Além disso, promove a comunidade de Jovens Líderes Globais — composta por pessoas com menos de 40 anos procedentes de diversos setores e disciplinas — e publica diversos relatórios de pesquisa.

 

 

 MAIS INFORMAÇÕES SOBRE AS EDIÇÕES ANTERIORES

   

* Disponível na versão em espanhol.