COMPLEXO EÓLICO 'ONSHORE' CAVAR

Cavar, o maior parque eólico desenvolvido pela Iberdrola na Espanha nos últimos anos, entra em operação

A Iberdrola colocou em funcionamento em Navarra o complexo eólico CAVAR, a primeira grande instalação desse tipo na Espanha após a crise sanitária. Com 111 megawatts (MW) de energia instalada, é a maior usina eólica iniciada pela empresa no país desde o ano 2012. Cavar gerará energia suficiente para abastecer 46.500 residências por na, evitando a emissão de 84.000 toneladas de CO2 por ano.

Localização
Comunidade Foral de Navarra

N° aerogeradores
32 turbinas SG132

Capacidade total instalada
111 MW

Entrada em operação
Junho de 2020

Complexo eólico
onshore Cavar

A Iberdrola colocou em operação — junto com a Caja Rural de Navarra — uma nova instalação renovável: o complexo Cavar. Sua capacidade instalada de 111 megawatts (MW) faz dele a maior usina eólica construída pela empresa no país desde 2012, que já está escoando na rede seus primeiros megawatts/hora de energia limpa.

Os quatro parques eólicos onshore que formam o complexo Cavar estão localizados nos municípios de Cadreita e Valtierra e têm 32 aerogeradores de SG 3,4-132, com 3,4 MW de potência unitária, os maiores utilizados até hoje em um parque eólico onshore na Espanha. Com comprimento de pá de 64,5 m e diâmetro de rotor de 132 m, o modelo é ótimo para lugares com ventos de intensidade média e alta.

A construção do parque foi concluída em 12 meses e implicou a criação de até 200 empregos, assim como compras no valor de 80 milhões de euros de fornecedores, muitos deles de municípios e regiões próximas. Praticamente a totalidade da obra civil e os componentes dos aerogeradores — torres, pás, naceles, geradores e caixas multiplicadoras — foram fabricados em Navarra, Astúrias, Cantábria, Sória e Burgos.

Esse complexo eólico onshore vai gerar energia suficiente para abastecer 46.500 residências por ano — correspondente a 25% dos habitantes de Pamplona — e, por ser uma fonte de energia renovável, evitará a emissão de 84.000 toneladas de CO2 por ano.

Além disso, e para proteger a biodiversidade da área, diversas ações de monitoramento da avifauna estão sendo realizadas, tais como o meticuloso monitoramento de exemplares adultos de abutre-do-egito, tanto nas proximidades do complexo quanto em sua migração.

O complexo Cavar também se destaca como o primeiro projeto eólico que a Iberdrola desenvolve na Europa, com o objetivo de vender parte da energia gerada para empresas por meio de contratos bilaterais de longo prazo (PPA, na sigla em inglês).

A empresa já assinou um PPA com a Nike para fornecer 40 MW de energia limpa às instalações que a marca esportiva tem na Europa. Trata-se do terceiro acordo desse tipo que o grupo Iberdrola firmou com a Nike, após os dois que já têm nos Estados Unidos. Graças a ele, a Nike receberá — nos dois lados do Atlântico — um total de 209 MW de energia renovável da Iberdrola.

Além disso, o Banco Europeu de Investimento (BEI) apoiou esse projeto por meio de um empréstimo verde — um tipo de financiamento cujas características cumprem integralmente os requisitos definidos em seu programa de Bônus Climaticamente Responsáveis (Climate Awareness Bonds) —, que facilitou um financiamento de 50 milhões de euros à Renovables de la Ribera, uma joint venture com uma participação de 50 % da Iberdrola e 50 % da Caja Rural de Navarra, com o objetivo de construir o complexo de Cavar.

Com a construção do complexo Cavar, a Iberdrola reforça sua aposta nas energias renováveis na Espanha — onde dará início a 700 MW de projetos eólicos e fotovoltaicos em 2019 — e sua liderança como fomentador de energia eólica no país. Os 700 MW dos novos parques eólicos se somarão aos mais de 2.000 MW de energias renováveis (eólica, fotovoltaica e hidrelétrica) do grupo em todo o mundo em 2019. Atualmente, a capacidade renovável instalada da Iberdrola — eólica e hidrelétrica, principalmente — chega a mais de 15.800 MW na Espanha e mais de 29.500 MW em todo o mundo.