INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT)

O que é a IIoT? Descubra a Internet Industrial das Coisas

#empresa #Internet #P+D+I

Conforme dados da empresa Oxford Economics, a Internet Industrial das Coisas (IIoT) pode impactar setores que representam 62 % do PIB nos países do G20. Tais como o setor manufatureiro, energético ou alimentar. A aplicação da IoT na indústria promete se converter no maior impulsionador da produtividade e inovação na próxima década.

Atualmente existem 4,6 bilhões de pessoas conectadas à Internet no planeta, mas não estão sozinhas: calcula-se que há 30 bilhões de dispositivos conectados à rede que interagem sem intervenção humana, formando a denominada Internet das Coisas (IoT). Com frequência, essa tecnologia oferece exemplos como uma geladeira que faz um pedido ao supermercado quando o leite termina, no entanto, a maior parte de suas aplicações está na indústria, pois a Internet Industrial das Coisas (IIoT) será uma peça-chave na Quarta Revolução Industrial.

O QUE É A INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT). DIFERENÇAS COM A IOT

A Internet Industrial das Coisas (IIoT) é o conjunto de sensores, instrumentos e dispositivos autônomos conectados via Internet a aplicações industriais. Essa rede permite compilar dados, fazer análises e otimizar a produção, aumentando a eficiência e reduzindo os custos do processo de fabricação e prestação de serviços. As aplicações industriais são ecossistemas tecnológicos completos que conectam dispositivos e a estes com as pessoas que gerenciam os processos em linhas de montagem, logística ou distribuição em larga escala.

As aplicações atuais da IIoT focam especialmente nos setores manufatureiro, energético e de transporte, com um investimento de mais de 300 bilhões de dólares em todo o mundo em 2019 e espera-se que essa cifra dobre até 2025. No futuro imediato se prevê que a adoção da IIoT se traduza na implantação de mais robôs industriais, como os cobots, sistemas de controle de armazéns e transporte de mercadorias, assim como em sistemas de manutenção preditivos.

A diferença entre a Internet das Coisas (IoT) e sua versão industrial (IIoT) é que enquanto a IoT foca nos serviços para os consumidores, a IIoT aumenta a segurança e a eficiência nas fábricas. Por exemplo, as soluções para o consumo se concentram em aparelhos inteligentes para a casa, desde assistentes virtuais até sensores de temperatura ou sistemas de segurança, ou para as pessoas, como os wearables que controlam a saúde.

CARACTERÍSTICAS DA INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT)

Nem todos os sistemas podem ser classificados como IIoT. Em geral, são sistemas conectados à rede que geram dados para análise e produzem ações concretas. O funcionamento dos sistemas da IIoT baseia-se em uma estrutura em camadas:

  • Dispositivos. A parte visível do sistema são os dispositivos: sensores, localizadores GPS, máquinas, entre outros.
  • Rede. Na parte superior fica a camada de conectividade, ou seja, a rede que se estabelece entre esses dispositivos e os servidores por meio da cloud computing ou edge computing.
  • Serviços. São as aplicações informáticas que analisam os dados compilados e os processam para oferecer um serviço concreto.
  • Conteúdo. É a interface humana, que pode ser um computador, um tablet ou inclusive dispositivos como óculos de realidade virtual ou realidade aumentada.

APLICAÇÕES DA INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT)

As aplicações da Internet das Coisas na indústria são variadas. A seguir, enumeramos algumas das mais relevantes:

 Uso de veículos autônomos

O transporte de componentes para a fábrica ou de produtos para o armazém pode ser feito com veículos autônomos que são capazes de se mover de um lado a outro da fábrica detectando os obstáculos.

 Otimização do desempenho das máquinas

Uma máquina parada representa uma perda de receita. Graças aos sensores e ao processamento de dados é possível otimizar o tempo de utilização das máquinas dentro de uma fábrica.

 Redução dos erros humanos

Os operários humanos continuarão sendo imprescindíveis em muitas tarefas, mas as ferramentas que estes utilizarem estarão conectadas ao sistema para poupar tempo e evitar erros.

 Melhoria da logística e da distribuição

Os produtos armazenados incluem sensores que fornecem dados em tempo real sobre sua localização e, inclusive, sobre sua temperatura ou acerca das condições ambientais, algo que será especialmente útil, por exemplo, durante a distribuição da vacina contra a COVID-19.

 Redução do número de acidentes

Os wearables como óculos, pulseiras ou luvas permitem coletar dados do operário que os usa — desde sua localização ou proximidade às máquinas até sua pulsação, temperatura ou pressão arterial — reduzindo assim a possibilidade de acidentes.

O impacto da Internet das Coisas em alguns setores.#RRSSO impacto da Internet das Coisas em alguns setores.

 VER INFOGRÁFICO: O impacto da Internet das Coisas em alguns setores [PDF]

BENEFÍCIOS DA INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT)

A IIoT apresenta inúmeras vantagens para as empresas. A seguir, detalhamos algumas das principais segundo a empresa de consultoria Morgan Stanley:

  • Aumenta a eficiência e a produtividade.
  • Cria novas oportunidades de negócio.
  • Reduz o custo dos ativos durante seu ciclo de vida.
  • Reforça a segurança dos trabalhadores.
  • Promove o processo de inovação dos produtos.
  • Melhora a compreensão das necessidades do consumidor.

TECNOLOGIAS RELACIONADAS À INTERNET INDUSTRIAL DAS COISAS (IIOT)

A aplicação presente e futura da IIoT está estreitamente ligada aos mais recentes avanços tecnológicos: