ROBÔS EDUCATIVOS

Como os robôs educativos ajudam no desenvolvimento de seus filhos?

Os robôs educativos permitem que os alunos de qualquer idade se familiarizem e aprofundem no estudo da robótica e da programação, ao mesmo tempo que aprendem outras habilidades cognitivas. Descubra como os robôs podem ajudar na formação de seus filhos e quais são os mais populares no vasto leque disponível no mercado.

A robótica educativa permite construir e programar um robô de maneira simples.#RRSSA robótica educativa permite construir e programar um robô de maneira simples.

A palavra robô foi inventada pelo escritor tcheco Karel Capek para designar os autômatos de sua obra teatral de ficção científica R.U.R. (Robôs Universais Rossum), estreada em Praga em 1921. Uma palavra cunhada por Capek a partir do termo tcheco robota, que faz referência ao trabalho duro.

Quase cem anos depois, os autômatos começaram a fazer parte do processo de desenvolvimento e aprendizagem de nossos filhos. Os robôs são educativos.

O QUE É A ROBÓTICA EDUCATIVA?

A robótica educativa — ou robótica pedagógica — é uma disciplina concebida para que os estudantes se iniciem desde cedo na robótica e na programação de forma interativa.

No caso do ensino infantil e primário, a robótica educativa coloca à disposição dos alunos todo lo necesario para construir y programar de forma sencilla un robot capaz de ejecutar diferentes tareas. Da mesma forma, também há robôs mais avançados — e mais caros — destinados à educação secundária e superior. Em qualquer caso, a complexidade da disciplina se adapta sempre à idade dos alunos.

A robótica educativa é englobada na denominada educação STEM (Science, Technology, Engineering and Mathematics), um modelo de ensino destinado a ensinar conjuntamente ciência, matemática e tecnologia e onde a prática prevalece sobre a teoria.

COMO OS ROBÔS AJUDAM OS ESTUDANTES?

Desde muito cedo os robôs educativos ajudam as crianças a desenvolverem, enquanto brincam, uma das habilidades cognitivas básicas do pensamento lógico-matemático: o pensamento computacional. Ou seja, ajudam a desenvolver o processo mental que utilizamos para resolver problemas de diversa índole mediante uma sequência de ações ordenadas.

Habilidades potencializadas, graças ao uso de robôs educativos.#RRSSHabilidades potencializadas, graças ao uso de robôs educativos.

 VER INFOGRÁFICO: As habilidades que as crianças desenvolvem graças aos robôs educativos [PDF]

Descubra as habilidades cognitivas que ajudam a desconectar os robôs.

Além de desenvolverem o pensamento computacional, os robôs educativos favorecem o desenvolvimento de outras habilidades cognitivas nas crianças e nos jovens:

  • Aprender com os erros: descobrir que os erros não são definitivos, mas sim uma fonte de novas conclusões, ou seja, trata-se de uma lição valiosa para o futuro.
  • Trabalho em equipe: a implementação de desafios grupais fomenta a socialização e colaboração.
  • Adaptação: devido ao crescente aumento da automatização e dos aparelhos inteligentes, a familiarização com o uso de robôs fará com que estejam mais adaptados ao mundo de amanhã.
  • Creatividade: a busca de soluções e a liberdade para atribuir novas funções a estes robôs estimula a imaginação e criatividade.
  • Autoestima: ter sucesso em um campo inovador melhora a percepção que os estudantes têm de si mesmos.
  • Empreendimento: além de aumentar sua autoestima, o sucesso conseguido em uma área lhes impulsionam a abordar novas tarefas em outros campos.
  • Autoavaliação: como podem ver os resultados de seus atos na hora, sem necessidade de um adulto que lhes diga se está bem ou mal, os estudantes aprendem a avaliar seu próprio desempenho.
  • Aplicações práticas: o fato de pôr em prática conhecimentos matemáticos ou físicos aprendidos na escola motiva as crianças e jovens a continuarem estudando estas matérias.

Outras habilidades cognitivas sobre as quais os robôs educativos influenciam positivamente são a responsabilidade, a ordem e um melhor desenvolvimento da percepção espacial e das relações entre objetos.

Ocultar informações

Além de exercitarem o pensamento computacional, outro benefício importante dos robôs educativos consiste em ensinar as crianças a se familiarizarem e aprenderem conceitos básicos de programação, uma habilidade que vai ganhando maior relevância a cada ano. Um dado revelador: de acordo com a Comissão Europeia, em 2020 haverá na Europa 825.000 postos de trabalho não cobertos, devido à falta de profissionais das ciências da computação e das TICs.

No caso da educação secundária e superior, os robôs educativos ajudam os alunos a aprofundarem seus conhecimentos de robótica e programação através de modelos mais avançados. Da mesma forma, os robôs humanoides de alto custo, programados para ministrar qualquer disciplina, também são úteis na sala de aula, graças à sua capacidade para atrair a atenção dos alunos e, nas aulas de robótica e programação, porque funcionam como elo perfeito entre a teoria e a prática.

OS ROBÔS EDUCATIVOS MAIS POPULARES

Atualmente existem inúmeros robôs educativos para crianças e jovens. Dentre os mais populares podemos destacar:

  • Makeblock mBot: trata-se de um robô com rodas concebido para que as crianças se iniciem na robótica, na programação e na eletrônica. É fácil de montar e de controlar, graças a um software baseado em Scratch concebido para crianças. Sua compatibilidade com a plataforma Makeblock e suas peças eletrônicas baseadas no ecossistema de código aberto Arduino permitem que os usuários com mais conhecimentos criem robôs mais complexos.
  • Robo Wunderkind: consiste em um conjunto de blocos que as crianças podem conectar de acordo com suas preferências para construir seu próprio robô. Cada bloco tem uma função identificada com uma cor (câmera, microfone, sensores de movimento, etc.) e, depois de terem construído seu robô, as crianças podem programá-lo através de um app para reagir a determinados ruídos, se esquivar de obstáculos ou reproduzir música quando alguém se aproxima, entre outras funções
  • OWI 535: é um braço robótico indicado para jóvenes a partir de 13 años. Pode levantar objetos de até 100 gramas e conta com uma grande variedade de movimentos que podem ser personalizados graças à programação. Esse robô também é recomendado para os ciclos de Formação Profissional.
  • LEGO Mindstorms EV3: trata-se de um conjunto de robótica que inclui vários sensores, três servomotores e mais de 500 elementos LEGO Technic, graças aos quais é possível criar diferentes robôs capazes de se mover, disparar, rastejar, etc. É controlado através de uma interface de programação simples e intuitiva e conta com duas versões: Home e Education. Este robô é recomendado para crianças de mais de 10 anos.
  • NAO: é um dos robôs educativos mais conhecidos do mundo. É um robô humanóide com 58 centímetros de altura em constante evolução. Além de duas câmeras e quatro microfones, conta com uma grande quantidade de sensores que lhe permitem interagir com o ambiente de forma semelhante à de um humano. O NAO é capaz de observar, ouvir, manter diálogos e dar aulas de qualquer disciplina. Graças às suas faculdades e diferentes níveis de programação, pode participar do processo de aprendizagem de alunos dos 5 anos até a universidade.

 O que é a Inteligência Artificial?

 Profissionais STEM