PARQUE EÓLICO 'OFFSHORE' DE WIKINGER

Wikinger, o projeto que consolida a Alemanha como um mercado estratégico

O parque eólico offshore de Wikinger marca a entrada da Iberdrola no mercado elétrico alemão, país que acaba de receber a construção de mais dois parques eólicos offshore: Baltic Eagle (476 MW) e Wikinger Süd (10 MW). A soma desses três projetos, todos eles próximos à ilha de Rügen, formarão o maior complexo eólico offshore do Mar Báltico, com capacidade total instalada de 836 MW e investimentos de 2,5 bilhões de euros.

Localização
Mar Báltico (Alemanha)

N° aerogeradores
72 turbinas Adwen AD5-135

Distância
75 km da costa

Capacidade total instalada
350 MW

Investimento
1,4 bilhão de euros

Entrada em operação
Fim de 2017

Projeto
Wikinger

 Folheto informativo de Wikinger (*) Nota [PDF]

O parque eólico offshore de Wikinger foi inaugurado em outubro de 2018, em cerimônia que o presidente do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, comemorou a entrada em operação desse projeto emblemático da empresa, que significou um investimento de 1,4 bilhão de euros: "Wikinger representa mais um passo em direção ao nosso compromisso com o fornecimento de energia limpa, eficiente e segura. Continuaremos impulsionando com força a tecnologia eólica offshore, que nos permite avançar na transição energética para uma economia sustentável e baixa em carbono".

Ignacio Galán, presidente do Grupo Iberdrola

Wikinger representa mais um passo em direção ao nosso compromisso com o fornecimento de energia limpa, eficiente e segura

No final de 2017, a Iberdrola conectou com sucesso o parque eólico offshore à rede nacional e, desde então, fornece 350 megawatts (MW) de capacidade à rede elétrica alemã e leva energia renovável e eficiente para 350.000 residências — o que equivale a 20% da demanda de energia de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, estado em que o parque está instalado —. Esse fluxo de energia renovável terá um impacto positivo significativo no meio ambiente, uma vez que evita a emissão de quase 600.000 toneladas de CO2 por ano na atmosfera.

Wikinger marca a entrada da Iberdrola no mercado elétrico alemão, país que acaba de receber a construção de mais dois parques eólicos offshore: Baltic Eagle (476 MW) e Wikinger Süd (10 MW). A soma desses três projetos, todos eles próximos à ilha de Rügen, formará o maior complexo offshore do Mar Báltico, com capacidade total instalada de 836 MW e investimentos de 2,5 bilhões de euros.

Dessa forma, a Alemanha passa a ser uma área estratégica para o grupo Iberdrola nos próximos anos, junto com seus mercados centrais: Estados Unidos, Reino Unido, México, Brasil e Espanha.

NOSSOS EIXOS ESTRATÉGICOS

O parque eólico offshore de Wikinger é um projeto emblemático para a Iberdrola. Seu desenvolvimento reúne os principais eixos estratégicos da empresa: a forte aposta no desenvolvimento das energias renováveis, o compromisso com a redução de emissões, a inovação tecnológica, o crescimento internacional, a abertura de novos negócios e mercados para seus fornecedores e um importante fomento à indústria naval europeia.

Trata-se da primeira instalação eólica offshore projetada e operada cem por cento por uma empresa espanhola e que representou a consolidação da Iberdrola como empresa de referência no setor das energias renováveis na Europa, capaz de desenvolver projetos em mercados tão competitivos como o alemão e de atender às exigentes condições estabelecidas pelas autoridades alemãs. Além disso, serviu para impulsionar a criação de emprego e a atividade de empresas espanholas fornecedoras, como Navantia e Windar.

O projeto foi um grande sucesso graças à equipe multidisciplinar e multinacional formada pela Iberdrola e sua rede de fornecedores e empreiteiras internacionais de primeira categoria. Mais de 2.000 trabalhadores, de 20 países diferentes, participaram desse projeto emblemático. Para tal, Iberdrola superou os desafios tecnológicos inerentes a esses tipos de projetos e as dificuldades enfrentadas em função das condições meteorológicas extremas do Mar Báltico.

FASES DA CONSTRUÇÃO

A construção do parque eólico offshore de Wikinger, que foi especialmente complexa, aconteceu em diferentes fases:

  • Instalação no fundo do mar de 280 estacas que sustentam as fundações. Essas estruturas, construídas pela empresa espanhola Windar (Astúrias), têm 40 metros de comprimento, 2,5 metros de diâmetro e um peso unitário de 150 toneladas.
  • Instalação das jackets ou base da subestação offshore.
  • Instalação e operação da subestação offshore Andaluzia, com peso de 8.500 toneladas e construída pela empresa espanhola Navantia em sua sede em Puerto Real (Andaluzia). Será utilizada, de forma conjunta, pela Iberdrola e pela 50Hertz, operadora do sistema elétrico alemão.
  • Instalação e operação, em coordenação com a 50Hertz, dos dois cabos submarinos que conectam a energia do parque à subestação onshore de Lubmin.
  • Instalação e operação de mais de 80 quilômetros de cabos submarinos entre os aerogeradores do parque eólico.
  • Instalação das 70 jackets ou fundações das turbinas, com peso de 620 toneladas cada uma, fabricadas pelas empresas Bladt em Lindo (Dinamarca) e pela Navantia, em seu estaleiro em Fene (Espanha).
  • Instalação e operação dos 70 aerogeradores. As turbinas, fabricadas pela Siemens Gamesa em suas fábricas de Bremerhaven e Stade (Alemanha), têm 5 MW de potência unitária e são do modelo AD 5-135. São os aerogeradores com a maior potência e dimensões instalados pela Iberdrola em sua história. Com uma altura total de 165 metros, são compostas por uma nacele de 222 toneladas, um rotor de 135 metros de diâmetro — cujas pás têm 67 metros de comprimento cada — e uma torre de 75 metros de altura.

A Iberdrola conta com um centro de operação, controle e manutenção no porto de Sassnitz.

Comparação das dimensões de um aerogerador de Wikinger com outros edifícios emblemáticos.#RRSSComparação das dimensões de um aerogerador de Wikinger com outros edifícios emblemáticos..

OUTROS PROJETOS EM CONSTRUÇÃO

A Iberdrola tem outros projetos de energia eólica offshore em construção. Dentre eles, destacam-se:

  • O megaprojeto de East Anglia, que será organizado em quatro áreas diferenciadas: ONE (714 MW), ONE NORTH (800 MW), TWO (800 MW) e THREE (1.200 MW).
  • O parque eólico offshore de Saint-Brieuc (496 MW) será instalado nas águas da Baía de Saint-Brieuc e, quando entrar em operação, fornecerá energia limpa para 850.000 residências.
  • Situado na costa nordeste dos Estados Unidos, o parque eólico offshore de Vineyard Wind terá capacidade instalada de 800 MW e representará a entrada em grande escala da Iberdrola neste negócio nos EUA.
  • Situado próximo à ilha de Rügen, nas águas do Mar Báltico, o parque eólico offshore de Baltic Eagle terá capacidade instalada de 476 MW.

 

 Dimensões do parque eólico offshore de Wikinger (*) Nota [PDF]

 Ficha técnica da subestação de Wikinger (*) Nota [PDF]

   

(*) Disponível na versão em espanhol.