USINAS FOTOVOLTAICAS DE CIUDAD RODRIGO E VILLARINO

Usinas fotovoltaicas de Ciudad Rodrigo e Villarino: os nossos primeiros projetos fotovoltaicos em Castilla y León

A Iberdrola reforça a sua liderança no tocante às energias renováveis com seus dois primeiros parques fotovoltaicos em Castilla y León, os quais somarão 350 MW: Ciudad Rodrigo (300 MW) e Villarino (50 MW), ambos na província de Salamanca.

Localização
Ciudad Rodrigo (Salamanca)

Número de painéis solares
826.200

Capacidade total instalada
300 MW

Criação de emprego
800 postos de trabalho

Início das obras de construção
2021

Usina fotovoltaica de
Ciudad Rodrigo

A companhia continua com sua aposta nas energias renováveis com o início da tramitação dos seus dois primeiros projetos fotovoltaicos em Castilla y León, que se somam aos já existentes na comunidade autônoma — onde a empresa gerencia mais de 5.100 MW entre hidráulicos e eólicos —, convertendo-se assim na região com mais megawatts verdes instalados pela Iberdrola.

A instalação fotovoltaica Ciudad Rodrigo (300 MW), cuja construção está prevista para 2021, estará composta por 826.200 painéis solares e criará até 800 postos de trabalho no período de maior demanda.

Para além desta, haverá outra instalação solar de 50 MW nos municípios de Villarino de los Aires e Trabanca (Salamanca).

Juntamente com estas iniciativas, a companhia conseguiu o acesso à rede para a instalação de 500 MW mais de potência renovável, que se concretizarão num grande parque eólico de 300 MW e em uma instalação de energia solar fotovoltaica de 200 MW.

ESTRATÉGIA RENOVÁVEL NA ESPANHA

A Iberdrola já controla mais de 5.100 MW renováveis — hidráulicos e eólicos — em Castilla y León, onde, entre suas atuações mais recentes, está a aquisição do complexo eólico BaCa (Ballestas e Casetona), com uma potência instalada de 69,3 MW. Estes parques já começaram a funcionar e sua produção abastecerá com energia limpa uma população equivalente a 25.200 casas/ano e evitará a emissão de 40.000 toneladas de CO2/ano.

Tudo isto faz parte do plano de investimento em energias limpas na Espanha, que prevê a instalação de 3.000 MW renováveis até 2022 e 10.000 até 2030, o que significará a criação de 20.000 postos de trabalho.

A companhia tem atualmente mais de 4.000 MW — eólicos e fotovoltaicos — em construção ou tramitação na Espanha, em regiões como Extremadura, Castilla-La Mancha, Castilla y León, Navarra, Aragón, Murcia, Cantabria e Andalucía.