CONHEÇA TUDO SOBRE O 5G

5G, bem-vindos à era da hiperconectividade!

Quando ouvimos falar de uma sociedade conectada, das milhares de possibilidades que as novas tecnologias oferecerão ou de como viveremos nas cidades inteligentes, pensamos em uma constelação de dispositivos ultrarrápidos. No entanto, para que essa visão se torne realidade, é necessário contar com uma infraestrutura que possa suportá-la, ou seja, o 5G.

O QUE É O 5G E COMO FUNCIONA

A hiperconectividade do futuro imediato manda: aplicativos da Internet das Coisas (IoT)(*) Nota , serviços para as smart cities(*) Nota , volumes de dados(*) Nota imensos... Consequentemente, a evolução de aplicativos e dispositivos e, paralelamente, das infraestruturas que os sustentam se convertem em uma necessidade. A velocidade das redes 4G já não é suficiente e aí surge o 5G, a tecnologia que transformará os dispositivos inteligentes em superdotados.

O 5G, tal como se viu no último Mobile World Congress realizado em Barcelona, é uma realidade cada vez mais próxima. Suportará a primeira fase expansiva das máquinas interconectadas — desde eletrodomésticos e gadgets a maquinaria, veículos e qualquer tipo de sensor — com uma latência mínima para seu uso em tempo real. O delay (retardo) e os cortes de sinal no streaming ou nos jogos online, por exemplo, serão reduzidos. Além disso, também reflete o lema atual do mais por menos da economia sustentável: consumirá menos energia e a duração da bateria aumentará até 10%.

A consultora Gartner prevê que existam 20,800 bilhões de dispositivos conectados em 2020. Falamos de qualquer tipo de objeto que possa transmitir e receber informações úteis: medidores inteligentes, dispositivos de segurança, sensores de veículos, chips na roupa, etc. A consequência desse novo paradigma é a irrupção de novos cenários econômicos, oportunidades de negócio e atores empresariais.

O caminho para uma rede 5G.#RRSSO caminho para uma rede 5G.

O caminho rumo a uma red 5G

Antenas e vias de RF
A densidade do 5G exige uma nova abordagem: mais antenas, mais portas e mais localizações para células pequenas.

Infraestrutura de fibra
A fibra, mais rápida e flexível do que nunca, conecta as redes mais densas de nosso futuro 5G.

Células pequenas exteriores
As células são cada vez mais reduzidas, o que abre infinitas possibilidades no momento de instalá-las.

Gestão do espectro
As bandas 5G podem ser melhor aproveitadas com a administração do espectro inteligente para aumentar o desempenho.

'In-building wireless'
A maioria das conexões ocorre em interiores. Esse tipo de conectividade proporciona à rede 5G acesso ao exterior.

Ocultar informações

OS SETORES MAIS BENEFICIADOS

A consultora McKinsey prevê que os serviços 5G vão gerar um negócio de 11 trilhões de dólares em 2025. A combinação de fatores associados à nova tecnologia — aumento de produtividade, economia de custos e surgimento de soluções disruptivas — vai gerar novos negócios. Por exemplo, a indústria agroalimentar já trabalha para melhorar a produtividade e a sustentabilidade dos cultivos mediante sensores monitorados remotamente.

Os serviços para as smart cities prometem outro grande nicho: desde a regulação do tráfego até o gerenciamento de dados ambientais. Além da indústria vinculada aos wearables: desde artigos esportivos a produtos farmacêuticos capazes de fazer diagnósticos. As novas redes também suportarão um salto evolutivo na comunicação, tais como as videochamadas em 3D ou as protagonizadas por hologramas. Parece ficção científica, mas é uma realidade que bem ali na esquina.

Segundo o documento 5G Empowering Vertical Industries, do consórcio internacional 5G PPP, os novos dispositivos e serviços beneficiarão muitos setores estratégicos:

 Manufaturas
Novos modelos de produção e organização baseados na troca de informações entre objetos conectados.

 Automotivo
Veículos autônomos e cooperativos. A latência mínima permitirá a condução automática e ao mesmo tempo segura.

 Fornecimento energético
Redes inteligentes(*) Nota para uma distribuição muito mais eficiente e sustentável em indústrias e residências.

 Entretenimento e meios 
Conteúdos gerados pelos usuários. 75% do tráfego móvel será em formato de vídeo. Maior qualidade técnica e interfaces táteis.

 E-Salud y M-Salud
Serviços individualizados. Centros e hospitais virtuais. Intervenções cirúrgicas remotas realizadas por robôs.

Por que utilizar o 5G?#RRSSPor que utilizar o 5G?

 VER INFOGRÁFICO: Por que utilizar o 5G? [PDF]

A EVOLUÇÃO DAS REDES

A conectividade que torna possível a comunicação móvel foi sendo propagada através de diferentes gerações. A seguir, resumimos como chegamos até aqui:

  • 1G (1983): Permitiu fazer chamadas de um telefone móvel para outro.
    1G.
  • 2G (1991): Permitiu enviar mensagens SMS.
    2G.
  • 3G (1998): Permitiu navegar na Internet.
    3G.
  • 4G (2008): Permitiu enviar vídeos.
    4G.
  • 5G (2020): Permitirá a Internet das Coisas e enviar vídeos em HD.
    5G.

 Gêmeos Digitais (Digital Twins), fatores-chave na revolução industrial 4.0(*) Nota

 Li-Fi, Internet à velocidade da luz(*) Nota

 Os benefícios do 'machine learning'(*) Nota

 Consumo de Internet móvel em 2018(*) Nota

 

(*) Disponível na versão em espanhol.