IBERDROLA, LÍDER EM ESG

Integramos os fatores ambientais, sociais e de governança (ESG) para uma gestão socialmente responsável

#RSC #sustentabilidade ambiental #ação social

A Iberdrola desenvolve suas atividades com o objetivo de criar valor sustentável para todos os seus Stakeholders: é o que denominamos nosso dividendo social. Por isso, incluímos em nossa estratégia os três eixos utilizados internacionalmente para medir o impacto e a sustentabilidade dos investimentos: os fatores ambientais, sociais e de governança (ESG, em sua sigla em inglês), como contribuição substancial para o desenvolvimento sustentável.

Durante as últimas duas décadas, os fatores ESG foram parte integrante da estratégia da Iberdrola, até se consolidar atualmente como líder em ESG + F, apoiando os aspectos ambientais, sociais e de governança sobre sua solidez financeira.

Sua aposta pioneira nas energias renováveis e nas redes lhe permitiram se antecipar à atual transição energética e ser uma referência em termos de ação climática, com emissões de CO2 de tão só 43 g/kWh na primeira metade de 2021. O grupo estabeleceu o objetivo de ser neutro em carbono na Europa em 2030 e em nível global em 2050. Para tal, reformou seus Estatutos para tornar o Conselho de Administração responsável pela aprovação, supervisão e reporting periódico de um plano de ação climática que permita cumprir ditas metas. Além disso, a companhia promoverá o plantio de 20 milhões de árvores até 2030 visando favorecer a proteção e recuperação da biodiversidade e dos ecossistemas.

A Iberdrola também é um motor de transformação social, tendo assumido o compromisso de realizar cerca de 20.000 novas contratações no período 2020-2025 e contribuir para a manutenção de 500.000 postos de trabalho no mundo. Também pretende manter ou inclusive aumentar as horas de treinamento por trabalhador, que atualmente são mais de 50 horas/ano, quatro vezes superiores à média europeia. Em 2025, seus investimentos em P&D chegarão a 400 milhões de euros/ano e triplicará suas atuações em matéria de cibersegurança.

Além disso, a companhia reformulou seu Sistema de governança e sustentabilidade em torno dos critérios ESG, consolidando sua posição na vanguarda das melhores práticas internacionais em governança corporativa. O grupo também promove a sustentabilidade em sua cadeia de fornecimento, incentivando seus fornecedores a adotarem as melhores políticas e práticas no tocante à gestão sustentável.

COMO A IBERDROLA APLICA OS CRITÉRIOS ESG?

A implementação real e efetiva da estratégia de desenvolvimento sustentável será, junto ao Sistema de governança e sustentabilidade, um dos elementos-chave que diferenciam a Iberdrola de seus concorrentes, compartilhando com seus Stakeholders as vitórias alcançadas. Seu compromisso com o desenvolvimento sustentável se materializa em sua aposta nos fatores ESG, que estão integrados no dia a dia das operações da companhia e que são colocados em prática nos seguintes âmbitos:

 Ambiental

Foca na luta da Iberdrola contra as mudanças climáticas e na proteção da biodiversidade. Destacam-se as conquistas da companhia na redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) — que lhe permitem liderar a transição energética há mais de 20 anos — e na conservação e promoção da biodiversidade dos ecossistemas. Além disso, o grupo aposta na inovação, na mobilidade sustentável e no uso eficiente da água.

 Social

A Iberdrola situa as pessoas no centro de sua estratégia. A companhia contribui para melhorar a qualidade de vida, ajuda os mais vulneráveis, cria empregos e investe para garantir o acesso universal à energia, gerando assim um dividendo social sustentável e inclusivo. Seu compromisso com a diversidade, o treinamento de seus colaboradores, as ajudas a grupos sociais vulneráveis ou o respeito pelos direitos humanos reforçam seu vínculo com a sociedade.

 Governança corporativa

O Sistema de governança e sustentabilidade da Iberdrola, a qual é há anos uma das companhias mais avançadas nesse âmbito, aborda os direitos dos acionistas, a estrutura dos órgãos de governança, as políticas corporativas, o Sistema de compliance, a governança climática, a cibersegurança e a promoção de práticas socialmente responsáveis na cadeia de suprimentos.

'ENERGIA PARA AVANÇAR', O ROTEIRO DA IBERDROLA EM RELAÇÃO AOS ESG

O grupo implementou um conjunto de projetos, atividades e objetivos em matéria de ESG que estão incluídos em seu plano Energia para avançar, através do qual implantará mais de 350 medidas. Devido a isso, a Iberdrola reforçará sua liderança na transição energética, promoverá a inovação e contribuirá para a criação de novos empregos de qualidade, melhorando a qualidade de vida da população. Além disso, continuará implementando as melhores práticas de governança, ao mesmo tempo que incentiva um mercado financeiro sustentável.

'Energia para avanzar', ESG+F na Iberdrola.#RRSS'Energia para avanzar', ESG+F na Iberdrola.

Veja mais informações

 

ESG+F EN IBERDROLA

Modelo de negocio completamente alineado con las mejores prácticas en ESG

Medio ambiente

  • Cerradas todas nuestras plantas de carbón y fuelóleo
  • Emisiones de 43 g/kWh en la primera mitad de 2021
  • Emisiones cero en 2030, 20 años antes que los objetivos de la UE
  • Mayor emisor corporativo mundial de bonos verdes
  • Pioneros en la implementación de recomendaciones TFCD

Social

  • Récord de adjudicaciones desde el inicio de 2020: 18.000 M EUR
  • Dando soporte a 400.000 empleos a nivel global
  • 6.000 nuevas contrataciones desde enero de 2020
  • >50 horas de formación por empleado

Gobierno corporativo

  • Sistema de Gobernanza y Sostenibilidad internacionalmente reconocido
  • Mejores prácticas en Diversidad e Inclusión
  • Plan de Acción Climática incluido en estatutos

 

Acceso a mayor información en:

Informe de Gobierno Corporativo, Sostenibilidad y Financieros de Iberdrola(*) Nota

Compromiso de ESG de IBERDROLA

Opinión Legal de Baker McKenzie [PDF]

Datos extraídos de la Presentación de Resultados. Primer semestre 2021 / IBERDROLA

 

Esconder informação

 VEJA O INFOGRÁFICO: 'Energia para avanzar', ESG+F na Iberdrola(*) Nota [PDF]

Os objetivos do plano Energia para avançar abrangem todos os aspectos ESG e demonstram uma contribuição substancial e positiva para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 das Nações Unidas, especialmente o ODS 13 (ação climática) e o ODS 7 (energias renováveis e acessíveis), que constituem, por sua vez, importantes oportunidades de negócio devido à crescente eletrificação da economia.

Com uma abordagem ampla e várias linhas de trabalho, suas mais de 350 medidas se agrupam em torno das sete prioridades temáticas, sintetizadas em trinta objetivos mensuráveis conforme padrões internacionais de sustentabilidade e em função dos critérios ESG.

Plano de Desenvolvimento Sustentável 2020, 2022. Energia para avancar.#RRSSPlano de Desenvolvimento Sustentável 2020-2022 'Energia para avançar'.

 VEJA O INFOGRÁFICO: Plano de Desenvolvimento Sustentável 2020-2022 'Energia para avançar' [PDF]

Adicionalmente, a Iberdrola contribui em grande medida para o desenvolvimento das comunidades onde está presente, nos âmbitos da biodiversidade, inovação, formação, transparência, solidariedade, direitos humanos, educação, arte, cultura, etc. O plano Energia para avançar surge para dar respostas a todos esses desafios, atendendo às demandas da sociedade.

Todas as iniciativas incluídas no Plano de Desenvolvimento Sustentável 2020-2022 estão integradas nos negócios e áreas corporativas do grupo e situam a companhia na vanguarda de um novo paradigma de gestão ESG, através do qual as empresas assumem um papel mais ativo na construção de um mundo mais equitativo.

PROMOVEMOS OS CRITÉRIOS ESG ENTRE NOSSOS FORNECEDORES

A Iberdrola decidiu ampliar seu compromisso com os critérios ESG a seus mais de 22.000 fornecedores no mundo, dos quais realiza compras no valor de 20 bilhões de euros/ano. O grupo pretende que 70 % de seus mais de 1.000 fornecedores principais — aqueles cujo volume de faturamento com a companhia ultrapasse a cifra de um milhão de euros — sejam regidos por esses três pilares em 2022, uma porcentagem que deveria aumentar pelo menos até 75 % em 2025.

Para tal, criou um modelo validado por um terceiro e lançou uma plataforma digital — desenvolvida pela scale-up espanhola GoSupply — onde os fornecedores podem autoavaliar seu desempenho em matéria de desenvolvimento sustentável, a partir de parâmetros como possuir uma política de direitos humanos, um código de conduta, padrões de saúde e segurança (ODS 3) e uma estratégia global de sustentabilidade ambiental que inclua planos relacionados à água (ODS 6), a energia (ODS 7) e a biodiversidade (ODS 14 e ODS 15). Aqueles que obtenham uma baixa classificação receberão apoio da Iberdrola para identificar os pontos de melhoria e a possibilidade de implementar um plano de ação individualizado com políticas, compromissos e atuações específicas.

MEMBROS DO CONSELHO EMPRESARIAL ESPANHOL PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O compromisso da Iberdrola com os princípios ESG se materializou com sua adesão ao Conselho Empresarial Espanhol para o Desenvolvimento Sustentável, representante na Espanha do World Business Council for Sustainable Development (WBCSD). O organismo, constituído por 25 grandes empresas, pretende se converter no lugar de encontro onde os máximos representantes das empresas possam gerar uma resposta estratégica conjunta que eleve a ambição e potencialize a ação diante dos importantes desafios ESG.

Em sua sessão inaugural, realizada em fevereiro de 2021, o Conselho lançou uma declaração conjunta que inclui os compromissos assumidos pelos seus membros em relação à emergência climática, à boa governança empresarial e à desigualdade social, com o objetivo de inspirar e acelerar a ação empresarial para o desenvolvimento sustentável. Em tal declaração, as empresas signatárias propõem:

 Estabelecer a ambição de atingir zero emissões líquidas de gases de efeito estufa (GEE), se possível nesta década e, no máximo até 2050, assim como ter um plano fundamentado na ciência para atingir dito objetivo.

 Estabelecer metas ambientais ambiciosas no curto e médio prazo que contribuam para a recuperação da natureza e da biodiversidade até 2050.

 Integrar o apoio aos Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos (POs) através da implantação de uma política de respeito aos direitos humanos e um processo de due diligence.

 Trabalhar em prol da inclusão, da igualdade, da diversidade e da eliminação de qualquer forma de discriminação.

 Operar com os mais altos padrões de governança corporativa e transparência através da divulgação de informação material de sustentabilidade [PDF], assim como que se alinhem à gestão de riscos empresariais com os riscos ambientais, sociais e relacionados à governança.

Em abril, o Conselho apresentou esta declaração ante o Rei Felipe VI, que recebeu seus membros em audiencia.
 

(*) Disponível na versão em espanhol.