iNET30: TRANSFORMANDO O NEGÓCIO DE REDES

iNET30, o programa global que transformará nosso negócio de Redes para tornar-nos no melhor operador de redes inteligentes

#empresa #redes elétricas

Desde o negócio de Redes lançamos o iNET30 (Iberdrola Networks Excellence Transformation), um programa que tirará o máximo proveito da dimensão global do grupo Iberdrola para construir a rede do futuro e concretizar nossa visão de ser o melhor operador de redes inteligentes em 2030, mantendo a liderança nos mercados onde prestamos serviços.

UM PROGRAMA PARA IMPULSIONAR A TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

Diante do desafio da descarbonização, as redes, como elemento integrador fundamental para que a energia das usinas geradoras chegue aos consumidores finais, adquirem uma importância sem precedentes. A expansão das energias renováveis, a geração distribuída, o autoconsumo e o armazenamento, assim como a eletrificação da demanda, tornam necessária a transformação do sistema para redes mais resilientes, flexíveis e digitais que permitam satisfazer as novas necessidades dos clientes.

 Redes mais resilientes

A eletrificação da economia aumentará as variações e os fluxos de energia na rede. Além disso, os fenômenos meteorológicos extremos serão cada vez mais frequentes (frente fria, tempestades de neve, geadas, inundações, etc.). Devemos preparar nossas redes para garantir o fornecimento elétrico nas situações mais extremas e variáveis.

 Redes mais flexíveis

O apogeu da geração distribuída, devido ao aumento do número de solicitações de conexão de geradores de energia renovável à rede de distribuição, exige encontrar soluções flexíveis que permitam fazer uma integração massiva de energias renováveis e impulsionem a transição energética (integração dos veículos elétricos, bombas de calor, etc.).

 Redes mais digitais

Para poder gerenciar uma rede cada vez mais complexa, a digitalização, a automação, a inteligência artificial, o big data e a análise de dados nos permitem controlar e operar remotamente e em tempo real os fluxos de energia, antecipando-nos aos problemas, minimizando os custos de operação e aumentando a qualidade do serviço prestado aos nossos clientes.

Redes, a resposta ao desafio da descarbonizacao.#RRSSRedes, a resposta ao desafio da descarbonização.

Para liderar a transição energética, nosso negócio de Redes — responsável pelo planejamento, construção, operação e manutenção da rede elétrica para levar energia aos clientes — desenvolveu um plano estratégico (LTO) com objetivos ambiciosos e um programa, iNET30, através do qual transformará completamente o modelo operacional desse negócio, contribuindo para nossa liderança em redes inteligentes até 2030. No final da década teremos investido mais de 60 bilhões de euros (+398 reales brasileiros) nessa área, digitalizado toda a rede e transformado os processos para prestar o melhor serviço possível aos nossos clientes ao custo mais competitivo.

PILARES E VISÃO DE FUTURO

Os quatro negócios de Redes do grupo (Avangrid Networks, Neoenergia, SP Energy Networks e i-DE) vêm trabalhando há anos na automação de seus processos e na digitalização da rede para conseguir a máxima eficiência em suas operações e melhorar a qualidade do serviço.

O programa iNET30 permitirá situar o negócio em uma categoria superior, unificando e evoluindo a forma em que as redes são planejadas, construídas, operadas e mantidas, assim como o modo de prestar serviço aos clientes ou de cuidar do meio ambiente. Tudo isso potencializando o melhor de cada país, mas operando como um único negócio para responder aos grandes desafios do futuro.

iNET30, Visao, pilares e objetivos para 2030.#RRSSiNET30: Visão, pilares e objetivos para 2030.

 VER INFOGRÁFICO: iNET30. Visão, pilares e objetivos para 2030 [PDF]
 

Veja mais informações

NOSSA VISÃO:

Ser o melhor operador de redes inteligentes em 2030, mantendo a liderança nos mercados onde prestamos serviços.

NOSSOS COMPROMISSOS ESTÃO ALICERÇADOS EM QUATRO PILARES

Critérios ambientais, sociais e de governança

  • Empoderar o colaborador, nosso ativo mais valioso.
  • Garantir a segurança de nossos trabalhadores, da sociedade e do meio ambiente.
  • Liderar a transição energética, facilitando a eletrificação da economia através de nossas redes.

O cliente, no centro

  • Garantir que suas necessidades são a prioridade de tudo aquilo que fazemos.
  • Superar suas expectativas e maximizar o valor criado para nossos Stakeholders.

Excelência operacional

  • Utilizar a tecnologia e os dados para oferecer o melhor serviço ao custo mais eficiente.

Desenvolvimento de redes

  • Desenvolver nossa rede, aumentando sua flexibilidade, resiliência e eficiência.

OBJETIVOS ESTRATÉGICOS:

  • Excelente em satisfação dos clientes.
  • Custo mais competitivo.
  • Reduzir o tempo sem fornecimento em 30 %.
  • Reduzir as emissões de CO2 em 21 %.
  • Zero acidentes.
  • Aumentar a satisfação dos colaboradores em 14 %.
  • Minimizar as despesas operacionais.
  • Minimizar as perdas de energia.
  • Aumentar o valor de nossos ativos em 80 %.
  • Aumentar o EBITDA em 42 %.

Ocultar informações

METODOLOGIA DO INET30

O negócio de Redes definiu um modelo operacional global que almejamos alcançar em nossos processos mais importantes, assim como uma metodologia específica que analisou a situação de maturidade de cada região geográfica e identificou as futuras oportunidades.

Como vamos transformar o negócio?#RRSSComo vamos transformar o negócio?

NOSSOS PRINCIPAIS PROJETOS

Para concretizar essa transformação estamos concebendo projetos conjuntos, para serem desenvolvidos em cada país ou de forma global, os quais permitirão converter a Iberdrola no melhor operador de redes inteligentes em 2030 em todas as regiões onde presta serviços.

Projetos globais e por país.#RRSSProjetos globais e por país.

Projetos estratégicos que respondem às necessidades globais

  • Plataformas: projeto para liderar a definição e o desenvolvimento de sistemas vanguardistas para o negócio de Redes com o objetivo de apoiar a transformação do negócio, facilitar e automatizar o funcionamento e maximizar as eficiências dos processos.
  • Cibersegurança: iniciativa para situar o negócio de Redes na vanguarda da segurança cibernética, protegendo nossa rede e nossos sistemas contra ciberataques.
  • Padronização: seu objetivo é maximizar as eficiências operacionais, acelerando e multiplicando o impacto da padronização no negócio, aproveitando nossa dimensão global. Três áreas serão priorizadas: padronização de equipamentos, padrões genéricos de desenho e contratação eficiente.

Projetos estratégicos que respondam às necessidades locais

  • Modelos futuros de planejamento, desenvolvimento e gestão de dados: pretende estreitar a colaboração entre a Espanha e o Reino Unido (i-DE e SP Energy Networks) para definir em conjunto modelos do futuro.
  • Digitalização da rede nos Estados Unidos: projeto para transformar o modelo operacional da Avangrid Networks mediante a digitalização, automação, operação e supervisão remota da rede, aproveitando as tecnologias digitais e maximizando o valor dos dados para tornar os processos mais eficientes e melhorar a experiência dos clientes.
  • Digitalização da rede no Brasil: projeto para transformar a Neoenergia em uma utility de primeira categoria, aproveitando as últimas tecnologias da rede digital, maximizando a qualidade do fornecimento e melhorando todos os processos operacionais para alcançar a excelência no serviço prestado aos nossos clientes.
  • Planejamento de investimentos nos Estados Unidos: visa melhorar o processo de gestão de investimentos do começo ao fim através de estruturas, modelos e ferramentas aprimoradas, dando prioridade às necessidades da rede e à maximização do desempenho.
  • Ciclo de investimentos no Brasil: o objetivo é transformar o processo de gestão de investimentos e os sistemas de suporte otimizando o ciclo completo dos investimentos em todas as suas fases: planejamento, preparação, programação, execução, encerramento e relatório.
  • Gestão de perdas no Brasil: desenvolver ferramentas automatizadas que integrem todos os dados disponíveis para detectar e reduzir as perdas de energia da rede, assim como implementar um novo modelo para aumentar a eficiência e qualidade das operações.